24.01.2023
Avaliação
()
Em São Paulo, Parque Villa-Lobos ajuda a integrar a cidade à natureza (Foto: Rodrigo Soldon)
5

Ecologia urbana: a importância da interação entre cidades e natureza

minutos de leitura
A conexão entre cidades, pessoas e a natureza pode ser mais harmônica a partir do estudo e da aplicação da ecologia urbana. Entenda
minutos de leitura

Vivemos um momento em que sustentabilidade é a pauta central para diferentes campos de conhecimento. Quando o assunto são as cidades, não é diferente. Nesse contexto, um dos temas discutidos é a ecologia urbana.

Basicamente, ela estuda os sistemas naturais inseridos em áreas urbanas, bem como a interação de pessoas, plantas e animais nesses locais.

Isso ajuda a entender como a ação do homem afeta o meio ambiente. Contudo, também apresenta soluções para um convívio mais harmônico e conscientiza sobre a importância de preservação da natureza.

Embora não seja um conceito tão difundido, a ecologia urbana não é novidade. Exemplos de aplicação são os projetos de Roberto Burle Marx. Inclusive, seus jardins fazem parte da mostra Polifonia Campana, que acontece em São Paulo até janeiro de 2023.

Para entender melhor a ecologia urbana, seus objetivos e sua importância, acompanhe a leitura. Confira ainda projetos que visam a integração entre humanos, fauna e flora!

O que é ecologia urbana?

Ecologia urbana, Floresta da Tijuca
Da Vista Chinesa, na Floresta da Tijuca, é possível observar paisagem do Rio de Janeiro (Foto: Leonardo Shinagawa)

A ecologia urbana é o estudo dos sistemas naturais que estão inseridos nas cidades e a interação deles com os seres humanos.

Para tanto, ela usa não só conceitos de ecologia e biologia, como também de arquitetura e urbanismo, engenharia, geografia, sociologia e antropologia.

De origem grega, a palavra "ecologia" é originalmente composta por oikos e logos, vocábulos que significam "casa" e "estudo", respectivamente.

No entanto, esse "estudo da casa" geralmente acontece fora de áreas urbanas, sem considerar a interferência humana.

Já no caso da ecologia urbana, a ideia é fazer uma observação e um estudo mais voltados para as cidades.

Isso porque a presença dos seres humanos afeta diretamente aspectos do meio ambiente. Construções podem interferir no solo, no ar, na água e até no clima desses espaços.

Assim, plantas e animais precisam se adaptar para conviver com o processo de urbanização.

Objetivos

Alguns conceitos e ações fazem parte da ecologia urbana, dando sentido à sua existência. Entre os principais objetivos da sua aplicação, estão:

  • estudar os impactos do desenvolvimento urbano para a natureza. Ou seja, como nascentes, rios, plantas e animais se comportam quando há a organização das pessoas, gerando poluição e barulho;
  • mensurar o fluxo de energia e matéria quando há a interação entre as cidades e o meio ambiente;
  • criar políticas para conscientizar as pessoas sobre a importância da sustentabilidade urbana;
  • entender a estrutura das cidades, suas particularidades e a biodiversidade presente nelas;
  • mapear critérios para a pesquisa sobre a gestão urbana.

Benefícios

Ecologia urbana, desenvolvimento sustentável
Ecologia urbana permite o desenvolvimento sustentável das cidades (Projeto: Rodrigo Fagá)

Falar sobre ecologia urbana é muito importante. Afinal, esse estudo e suas aplicações ajudam a melhorar aspectos dos centros urbanos. E isso se reflete na qualidade de vida de seus habitantes.

Ou seja, ele permite um desenvolvimento sustentável das cidades. Dessa maneira, as pessoas podem ter mais contato com a natureza em seu dia a dia.

De modo geral, essa proximidade é capaz de elevar o bem-estar, melhorar a qualidade do ar e proporcionar conforto térmico, entre outros benefícios.

Como ter cidades mais sustentáveis?

Ecologia urbana, ciclovias, transporte público
Investimentos em ciclovias e no transporte público ajudam a reduzir o uso de carros (Foto: Gobierno de la Ciudad de Buenos Aires)

Diferentes medidas podem ser adotadas para ter cidades mais sustentáveis, considerando o conceito de ecologia urbana.

Uma delas tem relação com a geração, o descarte e a coleta de lixo. Para começar, é necessário reduzir a quantidade de resíduos.

Além disso, eles precisam ser recolhidos e descartados de forma adequada, para que não prejudiquem ainda mais o meio ambiente.

O mesmo se aplica ao saneamento básico, que também é capaz de melhorar a saúde e a qualidade de vida das pessoas.

Outra maneira de prezar pela sustentabilidade nas cidades é pensar em meios de transporte que sejam menos poluentes. Investir em ciclovias e no transporte público são exemplos disso.

Também é muito importante reflorestar áreas devastadas, principalmente em encostas, faixas de proteção de rios, canais e restingas.

Quais são os principais projetos de ecologia urbana?

As cidades são ecossistemas complexos, com uma biodiversidade particular. No entanto, por meio de iniciativas de ecologia urbana, é possível encontrar equilíbrio. Confira alguns exemplos.

Floresta da Tijuca

Localizada no Rio de Janeiro, a Floresta da Tijuca é um dos exemplos históricos de ecologia urbana. O projeto de reflorestamento começou em 1848, a partir do plantio de árvores em áreas particulares.

Em 1861, D. Pedro II nomeou o Major Manoel Gomes Archer como administrador do local, tendo em vista os problemas gerados pela exploração do meio ambiente, como o abastecimento de água na cidade.

O objetivo desse projeto de ecologia urbana foi recuperar a floresta, replantando espécies. Assim, seria possível preservar nascentes de rios.

Após 13 anos sob a administração do Major Archer, já havia mais de 100 mil árvores plantadas no local.

Plano Verde e da Biodiversidade de Barcelona

Ecologia urbana, Barcelona
Corredores verdes levam a natureza para perto dos habitantes de Barcelona, na Espanha (Foto: C N)

Em Barcelona, na Espanha, um plano foi colocado em prática em 2020 para preservar a biodiversidade local.

O objetivo é que, em 2050, a cidade esteja mais integrada à natureza. Nesse caso, a opção foi pelo uso de dois instrumentos principais.

O primeiro é a formação de corredores verdes urbanos, formando uma rede ecológica dentro de Barcelona.

Já os espaços de oportunidade são aqueles desocupados, como telhados e varandas, que podem levar nova vida ao meio ambiente.

Parque de Realengo

No Rio de Janeiro, o Parque de Realengo Jornalista Susana Naspolini é um projeto de ecologia urbana ainda em construção, iniciado em setembro de 2022.

Situado na Zona Oeste da capital fluminense, Realengo é o terceiro bairro mais populoso do estado. E a falta de áreas verdes cria ilhas de calor, não só por lá, como também em regiões vizinhas.

Sendo assim, o projeto visa proporcionar maior contato com a natureza, incluindo estruturas voltadas para o lazer e o convívio social dos moradores.

Para isso, prevê a construção de uma área esportiva, um percurso cultural e jardins de chuva, além de hortas e um ecoponto para recolher e separar resíduos.

Central Park

Ecologia urbana, Central Park
Em Nova York, Central Park é grande área verde em meio ao cinza dos prédios (Foto: Ajay Suresh)

Já em Nova York, nos Estados Unidos, o Central Park é um dos exemplos mais emblemáticos de projeto de ecologia urbana.

Com o crescimento desenfreado da população entre 1821 e 1855, a cidade foi tomada por prédios, que deram a ela a fama de selva de pedra.

Para trazer a natureza para perto e proporcionar momentos de lazer para os seus habitantes, o parque foi projetado no distrito de Manhattan, com 3,41 km².

Totalmente ajardinado, ele conta com lagos artificiais, trilhas para caminhada e até animais como pássaros (incluindo gansos e patos), esquilos e guaxinins.

Além do Central Park, Nova York tem outras iniciativas voltadas para a ecologia urbana. Conheça o High Line, um projeto de revitalização!

Compartilhe
Em análise Seu comentário passará por moderação.
Você avaliou essa matéria com 1 estrela
Você avaliou essa matéria com 2 estrelas
Você avaliou essa matéria com 3 estrelas
Você avaliou essa matéria com 4 estrelas
Você avaliou essa matéria com 5 estrelas
Sua avaliação

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Archtrends Portobello
Colunista

O Archtrends Portobello é a mais importante fonte de referências e tendências em arquitetura...

Conhecer artigos



Não perca nenhuma novidade!

Assine nossa newsletter para ficar por dentro das novidades de arquitetura e design no Brasil e no mundo.

    O Archtrends Portobello é a mais importante fonte de referências e tendências em arquitetura e design com foco em revestimentos.

    ® 2023- Archtrends Portobello

    Conheça a Política de Privacidade

    Entenda os Termos de Uso

    Veja as Preferências de Cookies