24.06.2022
Avaliação
()
Estudar o círculo cromático ajuda a criar combinações mais harmônicas para os ambientes (Foto: adaptação de Rawpixel)
0

Círculo cromático: a chave para harmonizar as cores de um ambiente

minutos de leitura
Entenda o que é o círculo cromático e veja quais são as combinações possíveis para criar ambientes harmônicos e diferenciados
minutos de leitura

As cores são essenciais em qualquer projeto decorativo. Afinal, além de embelezarem, elas transmitem sensações e despertam sentimentos. Por isso, escolhê-las corretamente é crucial. Nesse sentido, um grande aliado é o círculo cromático.

Para ouvir o artigo completo, clique no play abaixo:

A ferramenta é uma representação das cores percebidas pelo olho humano. Usá-la facilita fazer combinações de maneira harmônica, transformando os ambientes. Quer melhorar nisso? Saiba tudo a respeito desse assunto!

O que é o círculo cromático?

O círculo cromático é um instrumento que representa, de maneira simples, as cores que o olho humano consegue enxergar. 

Também conhecido por outros nomes, como roda, disco ou círculo de cores, ele é dividido em 12 partes, sendo que cada uma corresponde a uma cor.

O círculo cromático é indispensável na hora de criar combinações para os espaços (Imagem: adaptação Macrovector)

São elas:

  • três cores primárias, que são amarelo, vermelho e azul;
  • três cores secundárias, criadas pela combinação das cores primárias: laranja (vermelho + amarelo), verde (azul + amarelo) e roxo (azul + vermelho);
  • seis cores terciárias, que resultam da mistura das cores primárias com as secundárias, como vermelho-arroxeado, vermelho-alaranjado, amarelo-alaranjado, amarelo-esverdeado, azul-esverdeado e azul-arroxeado.

A partir dessas 12 cores, é possível criar uma infinidade de outras tonalidades. Além delas, o círculo cromático ainda pode contar com o branco e o preto.

Como ele surgiu?

Embora atualmente o círculo cromático seja mais usado em design, arquitetura e moda, ao longo da história ele foi muito empregado para estudar as cores.

O primeiro conjunto de dados que levaria à criação de uma teoria é atribuído a Leonardo Da Vinci. 

Em 1665, Isaac Newton, por meio de um experimento, conseguiu detectar a dispersão da luz branca — que, ao atravessar um prisma de vidro, dá origem às demais cores.

Em 1810, Johann Wolfgang von Goethe reformulou a demonstração e criou a teoria de que as cores são capazes de provocar sensações e percepções na nossa mente, pois as tonalidades afetam a forma como nosso cérebro processa as informações.

Em 1920, Johannes Itten tornou o círculo cromático uma ferramenta para o ensino das artes e do design. Até hoje ele é usado dessa maneira.

Quais são as combinações possíveis do círculo cromático?

Aprender a usar o círculo cromático é indispensável para transformar seus ambientes. Veja as combinações que a ferramenta oferece.

Monocromia (tom sobre tom)

A combinação monocromática é a mais simples de todas. Afinal, é só escolher uma cor e usar as variações de tonalidade. Essa é uma escolha harmônica, capaz de deixar os ambientes modernos.

Círculo cromático, monocromia
Um ambiente monocromático é harmônico e moderno, como esse com parede com detalhes em Gouache Mer e piso em Bonbon Aquamarine (Projeto: Kaléo Guilherme Pereira)

Dependendo do espaço, para deixar sua decoração monocromática mais interessante e diferenciada, a dica é investir em texturas.

Cores análogas

São as cores que estão lado a lado no círculo cromático. Por exemplo, laranja, amarelo e verde. Essa coordenação é a ideal para criar uma unidade de cor no espaço. 

Se você fizer uma combinação com nuances frias, terá um ambiente mais sofisticado e formal. Já os tons quentes adicionam descontração e informalidade.

Cores complementares

As cores complementares são as que apresentam maior contraste entre si. Elas estão em posições opostas no círculo. Por exemplo, vermelho e verde.

Círculo cromático, cores complementares
As cores complementares são as que estão em posição oposta no círculo, como vermelho e azul, a base dessa sala (Projeto: Marcelo Lopes Diniz e Associados)

A cor complementar de uma primária sempre será uma secundária e vice-versa. A complementar de uma terciária sempre será outra terciária.

Essa combinação é ótima quando se deseja criar um ambiente com cores vivas, com mais energia e personalidade. 

Só é preciso tomar cuidado com o excesso de tons vibrantes, pois podem tornar o espaço muito sufocante.

Círculo cromático, três cores
Usar três cores traz mais vida e energia para os espaços (Projeto: ND Haus / Foto: Cristiano Bauce)

Tríade

A tríade junta três pontos equidistantes — ou seja, que têm a mesma distância — no círculo cromático, formando um triângulo.

Ao usar essa combinação, você terá um ambiente cheio de personalidade, mas mais suave. É possível eleger uma cor predominante e deixar as outras duas para os detalhes.

Outras combinações

Essas são as combinações mais usadas no círculo cromático, mas existem outras que você pode utilizar, dependendo do efeito desejado para o ambiente. 

Algumas possibilidades são:

  • harmonia de 120º: é a técnica mais difícil de usar, pois envolve seis cores. Escolha uma tonalidade do círculo, pule uma e selecione a próxima. Faça isso até finalizar. Você terá uma decoração muito colorida, que pode ficar pesada, caso não seja equilibrada. Porém, quando é bem feita, é possível ter um espaço cheio de vida;
  • harmonia de 90º: você trabalhará com quatro cores, passando por dois tons opostos para formar a figura de um retângulo. Eleja a cor inicial, pule as duas seguintes e use a próxima. Repita o processo até completar a forma. O resultado é um décor bonito, com bastante contraste;
  • quadrado: a combinação usa quatro cores equidistantes uma das outras, formando a imagem de um quadrado. Embora os tons sejam diferentes, eles acabam sendo complementares, o que resulta em um ambiente vívido, dinâmico e divertido;
  • harmonia acromática: coordenação com as cores neutras (branco, preto, cinza e marfim), que estão situadas na zona central do círculo;
  • harmonia dupla complementar: são duplas de complementares diretas cruzadas, intercalando uma cor;
  • harmonia complementar dividido: escolha uma cor e selecione as duas vizinhas à sua complementar.

Quais são as propriedades das cores?

As propriedades das cores podem ser reguladas para que você consiga uma combinação mais equilibrada. As principais são:

  • valor: é o que aproxima a cor do brilho (branco) ou da sombra (preto). Com valores altos, as cores estão mais perto do branco. Com valores baixos, elas ficam mais escuras e próximas do preto. Não tem relação com a saturação;
  • saturação: é o quanto a cor é viva. Se você diminuir essa propriedade, ela ficará próxima do cinza. Conforme aumentar, se parecerá mais com a matiz;
  • matiz (hue): é a cor sólida, pura e vibrante.
Círculo cromático, cores neutras
Compor ambientes com cores neutras é uma forma de ter um espaço atemporal
(Projeto: Mariana Pesca / Foto: André Klotz)

O que é a temperatura das cores?

O círculo cromático está dividido em cores quentes e frias. Laranja, amarelo, vermelho e magenta são quentes. Violeta, azul e verde são frias.

Ambientes dinâmicos e descontraídos, com as pessoas se movimentando mais e precisando de inspiração, criatividade ou comunicação, ficam melhores com as quentes. 

Já os espaços que necessitam de calma ou de formalidade pedem pelas frias.

Além dessas, ainda existem as cores neutras, como o branco, o preto ou os tons de cinza. O branco é luz isenta de cor; o preto é a ausência de cor; e os tons de cinza são a mistura do branco e do preto.

Básicas, elas podem ser combinadas com quaisquer tonalidades ou entre si, criando ambientes minimalistas, clean e modernos.

Como usar o círculo cromático em um projeto de arquitetura ou decoração?

O círculo cromático é uma ferramenta muito usada em projetos de arquitetura e decoração.

Afinal, dependendo da coordenação das cores, é possível deixar os ambientes mais alegres ou formais, além de despertar sensações.

Por exemplo, se você deseja criar um espaço uniforme e moderno, pode usar a combinação monocromática. 

Nesse caso, ela realçará o efeito psicológico da cor escolhida. Assim, uma sala com diferentes tons de azul será bastante tranquila e relaxante.

Por outro lado, se você busca um ambiente cheio de energia e profundidade, pode investir em uma coordenação de cores complementares ou a tríade, que acaba sendo vibrante, porém mais harmônica.

Para espaços calmos, que transmitam serenidade, prefira a combinação análoga.

Por fim, quem tem medo de errar pode coordenar as cores neutras, já que elas combinam perfeitamente entre si ou com outras tonalidades.

Círculo cromático, coordenação de cores, sentimentos, sensações
Ao fazer a combinação de cores, não se esqueça de analisar os sentimentos e as sensações que elas despertam
(Projeto: Lucas)

Quais são os significados das cores?

Além do círculo cromático, uma dica importante para garantir a harmonia nas suas combinações é ficar atento ao significado das cores.

Isso porque, dependendo do que você fizer, poderá acabar com um espaço mais estimulante ou relaxante.

Por exemplo, ao definir a paleta de um quarto, é interessante buscar por tonalidades que tenham um viés calmo.

Abaixo, contamos quais são os significados das principais cores usadas na decoração. Confira:

  • preto: elegância, profundidade, sofisticação, ousadia;
  • roxo: nobreza, espiritualidade, mistério, sabedoria;
  • vermelho: energia, movimento, calor, força, poder;
  • laranja: equilíbrio, extravagância, vibração, humor;
  • azul: tranquilidade, confiança, lealdade, fé, ordem;
  • rosa: felicidade, charme, delicadeza, feminilidade;
  • amarelo: relaxamento, alegria, otimismo, foco;
  • branco: paz, limpeza, harmonia, simplicidade;
  • marrom: conforto, aconchego, estabilidade;
  • verde: vigor, calma, renovação, vitalidade.
Círculo cromático, tons claros, tons escuros, Feng Shui
No Feng Shui, tons mais escuros precisam ser equilibrados com tons mais claros, para criar uma sinergia energética (Projeto: Portobello S.A.)

Feng Shui

O Feng Shui também se preocupa com a combinação das cores, buscando opções que ajudem a equilibrar a energia dos moradores de uma casa.

A técnica chinesa propõe usar os diferentes tons para atrair as energias certas para cada espaço. 

Por exemplo, o vermelho é estimulante e deve ser usado de maneira moderada para não exaltar a energia das pessoas. Ele pode aparecer no quarto de casal ou na cozinha, porque são ambientes com maior troca energética.

Já as cores escuras evocam energia de sabedoria e intelectualidade. Por isso, são indicadas para espaços de trabalho e estudos.

Mas é bom criar um contraponto com um tom suave ou animado para não sobrecarregar os ambientes com energia intelectual e deixar as pessoas pessimistas.

O branco, uma das cores mais usadas na decoração, representa pureza e limpeza espiritual. Portanto, é muito indicado para lavanderias, banheiros e cozinhas.

Após conhecer o círculo cromático, ficou fácil pensar no uso de cores na sua casa ou nos seus projetos? Esperamos que sim!

Para complementar seu aprendizado, leia nosso conteúdo sobre paleta de cores e descubra como valorizar a decoração de diferentes espaços.

Foto de destaque: Estudar o círculo cromático ajuda a criar combinações mais harmônicas para os ambientes (Foto: adaptação de Rawpixel)

Compartilhe
Em análise Seu comentário passará por moderação.
Você avaliou essa matéria com 1 estrela
Você avaliou essa matéria com 2 estrelas
Você avaliou essa matéria com 3 estrelas
Você avaliou essa matéria com 4 estrelas
Você avaliou essa matéria com 5 estrelas
Sua avaliação

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

  1. É impressionante como no dia-a-dia o uso das cores pode determinar uma compra de piso, por exemplo. Como consultora já tive o prazer de a partir da paleta escolhida, projetar um piso que combinasse com os tons eleitos, e o projeto ficou perfeito em todos os detalhes!!

  2. Bastante informativo, ajuda muito para realizarmos os trabalhos, além de podermos recordar o dia a dia dos estudos. Fantástico.



Não perca nenhuma novidade!

Assine nossa newsletter para ficar por dentro das novidades de arquitetura e design no Brasil e no mundo.

    O Archtrends Portobello é a mais importante fonte de referências e tendências em arquitetura e design com foco em revestimentos.

    ® 2022- Archtrends Portobello

    Conheça a Política de Privacidade

    Entenda os Termos de Uso

    Veja as Preferências de Cookies