13.01.2023
Avaliação
()
cozinha decorada com plantas
Plantas deixam a casa mais verde e incrementam o décor (Projeto: MILCENT ARQUITETURA)
0

Paisagismo residencial: conheça a técnica de plantscaping

minutos de leitura
Saiba como deixar a sua casa mais bonita, aconchegante e ainda contribuir para a sua saúde.
minutos de leitura

Casas decoradas com plantas costumam ser mais aconchegantes, coloridas e provedoras de bem-estar. Cada vez mais cresce o hábito de cultivar plantas em casa e investir no paisagismo residencial.

A prática de utilizar flores, plantas e até horta em casas e apartamentos é conhecida como plantscaping. É por meio de projetos paisagísticos que designers, arquitetos e paisagistas criam espaços com elementos naturais que favorecem a beleza do ambiente e o bem-estar dos moradores. Tudo isso porque o modelo se baseia na psicologia ambiental para personalizar o projeto com plantas que estimulam a qualidade de vida.

Quer conhecer um pouco mais sobre essa técnica de reproduzir ambientes naturais em lugares internos? Continue a leitura:

área gourmet decorada com plantas
Área gourmet recebeu projeto paisagístico (Projeto: Diego)

Mas afinal, o que é plantscaping?

O plantscaping é uma técnica de paisagismo residencial e comercial desenvolvida por arquitetos paisagistas que une ambiente e natureza. Resumidamente, leva elementos naturais aos interiores.

A técnica é formada por uma mistura de dicas de cultivo, psicologia ambiental, arte e design. Ela também envolve a localização correta de espécies, buscando potencializar e destacar alguns aspectos para personalizar os espaços. 

E não é apenas uma simples seleção de plantas e flores. É necessário conhecimento para complementar e enfatizar o projeto arquitetônico, levando beleza para seu design visual e espacial ao incluir elementos naturais.

cozinha ampla com mesa, cadeiras e plantas
Apartamento tem cantinhos verdes decorados com plantinhas e vasos (Projeto: Letícia Garin Arquitetura)

Assim como é feito na jardinagem, as plantas precisam de um cuidado especial, como a irrigação e a adubação do solo. E não só isso, os locais onde os vasos e plantinhas serão colocados precisam ser escolhidos previamente.

Se você quer criar esse ambiente de aconchego e bem-estar, contratar um paisagista para realizar o projeto pode ser essencial.

Como essa técnica de paisagismo residencial funciona na prática?

Quando você for fazer seu projeto de paisagismo, pode incluir o plantscaping como estratégia de decoração. Essa técnica de paisagismo residencial é divida em três etapas. Confira abaixo:

Design

A primeira etapa consiste em analisar os objetivos do cliente com o paisagismo residencial. Observar os vários ângulos do espaço físico, cores, horizontes e pontos focais é essencial para determinar a espécie que deve ser escolhida para cada lugar.

área externa aconchegante decorada com plantas
Espaço em casa recebeu diversas espécies de plantas (Projeto: Idea Arquitetura)

Seleção

Selecionar corretamente os componentes do paisagismo residencial é uma forma de garantir o sucesso da técnica. É fundamental conhecer as características das espécies, o crescimento, necessidade de luz, resistência ao vento, entre outros detalhes.

Além disso, é preciso pensar em vasos como elementos de decoração, uma vez que auxiliam a compor o ambiente. Eles devem combinar com a composição dos móveis, filosofia do espaço e os objetivos do morador.

Instalação

A etapa de preparação para instalação das plantas no ambiente é a última — e, em alguns projetos, pode ser a mais demorada. As espécies devem ser colocadas em locais específicos que sejam propícios para o crescimento saudável. Afinal, observar o crescimento de uma planta ou o brotar de uma flor proporciona bem-estar e, portanto, o objetivo do plantscaping é atingido.

Quais as vantagens de investir no plantscaping?

banheiro com iluminação branca e decorado com planta
Plantscaping auxilia na extração da umidade nos espaços (Projeto: Elcio Bianchini)

Agora que você sabe o que é e como funciona a técnica de plantscaping no paisagismo residencial, fica mais fácil de entender as inúmeras vantagens dessa estratégia. 

Desenvolver elementos naturais no interior é uma excelente opção para diminuir o calor e extrair umidade dos espaços. Além disso, podem servir como isolantes térmicos e acústicos.

O plantscaping também contribui para a distribuição e organização dos espaços, melhora o bem-estar e a qualidade de vida. A prática ainda permite o desenvolvimento consciente e a empatia de crianças, que passam a valorizar e cuidar de elementos da natureza.

E essa técnica pode ser utilizada em qualquer ambiente da casa, podendo ser distribuída nos cômodos ou ficar concentrada em apenas um local. 

É importante lembrar que o plantscaping não se trata só da compra de vasos de flores, mas sim do complemento e aprimoramento do espaço com elementos da natureza, por meio de planejamento arquitetônico que gere conforto.

Dicas de plantas para usar no paisagismo residencial

Por fim, vamos ver quais plantas podem ser usadas para realizar um projeto de paisagismo residencial. Alguns cuidados são indispensáveis, por exemplo, em casas com pouca luz natural é preciso dar preferência às plantas mais resistentes, que não dependem de muito sol.

A manutenção é outro ponto importante, já que a maioria das pessoas não tem muito tempo disponível. Portanto, antes de escolher, verifique se a planta exige manutenção diária. 

Lembre-se que algumas plantinhas precisam ser regadas com frequência. Além disso, é preciso podar, adubar e trocar o vaso quando as espécies começarem a crescer.

Confira uma lista de plantas indicadas para ambientes interiores:

  • bambu da sorte;
  • samambaia; 
  • lírio da paz;
  • babosa; 
  • espada-de-São-Jorge;
  • costela-de-adão; 
  • jiboia;
  • cacto;
  • violeta; 
  • e suculenta.
sacada de apartamento com vasos de plantas
Varanda com bastante iluminação pode ter plantas com maior necessidade de luz solar (Projeto: Fátima Souza)

Já as varandas e janelas tendem a receber mais luz solar e podem ter outros tipos de plantas como:

  • rosas;
  • palmeiras;
  • begônias;
  • lavanda;
  • gerânio;
  • pequenas árvores frutíferas; 
  • e as hortinhas de ervas ou hortaliças.

Outra coisa boa sobre essas plantas é que a maioria é bastante conhecida e fácil de encontrar em floriculturas e lojas especializadas. 

E para quem está sempre ligado nas tendências do paisagismo, pode apostar também no jardim vertical. Saiba mais: Jardim vertical: conheça os principais tipos e saiba como ter.

sala de estar com jardim vertical
Jardim vertical na sala com outras plantas e uma mesa de bambu trazendo um toque de natureza para dentro de casa (Projeto: Letícia Garin Arquitetura)

Gostou do plantscaping? Agora que você já sabe tudo sobre paisagismo residencial, confira as ideias de decoração com plantas para ter em casa

Compartilhe
Em análise Seu comentário passará por moderação.
Você avaliou essa matéria com 1 estrela
Você avaliou essa matéria com 2 estrelas
Você avaliou essa matéria com 3 estrelas
Você avaliou essa matéria com 4 estrelas
Você avaliou essa matéria com 5 estrelas
Sua avaliação

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Archtrends Portobello
Colunista

O Archtrends Portobello é a mais importante fonte de referências e tendências em arquitetura...

Conhecer artigos



Não perca nenhuma novidade!

Assine nossa newsletter para ficar por dentro das novidades de arquitetura e design no Brasil e no mundo.

    O Archtrends Portobello é a mais importante fonte de referências e tendências em arquitetura e design com foco em revestimentos.

    ® 2023- Archtrends Portobello

    Conheça a Política de Privacidade

    Entenda os Termos de Uso

    Veja as Preferências de Cookies