18.10.2023
Avaliação 
Avalie
 
Sem votos
Avaliar
Moradia para professores da Escola Ganda, do arquiteto Francis Kére, laureado com o prêmio Pritzker, é exemplo de arquitetura ecológica (Foto: GandoIT/Wiki Commons)

Arquitetura ecológica: o que é e diferenças para a arquitetura sustentável

 minutos de leitura
calendar-blank-line
18.10.2023
A arquitetura ecológica integra construções ao ambiente, prioriza materiais locais e técnicas tradicionais para reduzir impacto ambiental
minutos de leitura

Nos projetos arquitetônicos, os aspectos sustentabilidade e ecologia são, cada vez mais, levados em conta nas tomadas de decisão. A arquitetura ecológica, a arquitetura sustentável, o ESG e a bioarquitetura ganham importância entre os profissionais.

As preocupações com o meio ambiente são crescentes e cabe a cada um de nós, inclusive aos profissionais de arquitetura, fazer a sua parte.

Neste texto, explicaremos as origens da arquitetura ecológica, além de falar sobre materiais e formas de aplicá-la nos seus projetos.

Fachada de edifício em tijolo e com telhado elevado para garantir a ventilação e o conforto térmico da edificação
Nesta escola em Gana, projeto do ganhador do prêmio Pritzker Francis Kére, as soluções tradicionais são incorporadas para garantir conforto térmico ao edifício (Foto: Helge Fahrnberger/WikimediaCommons)

Arquitetura, ecologia e sustentabilidade

Indústrias, empresas e consumidores têm se preocupado, cada vez mais, com discussões e ações em prol da sustentabilidade e do meio ambiente. Com isso, grandes transformações têm surgido no mercado, inclusive no setor da construção civil.

A atenção a temas como a sustentabilidade, ecologia e ESG tem crescido. Aumentando a demanda dos profissionais para proporem caminhos e soluções.

Nesse contexto, os termos arquitetura ecológica e arquitetura sustentável têm se tornado recorrentes entre profissionais da área da arquitetura.

Essas expressões podem parecer similares, mas não são. Como veremos nos próximos tópicos, elas apresentam algumas diferenças fundamentais que precisam ser levadas em conta.

Atualmente, um dos grandes expoentes da arquitetura, o arquiteto Francis Kére, se destaca por produzir arquitetura ecológica e sustentável. Seus projetos apresentam grande preocupação com o entorno, na escolha dos materiais, da implantação e das técnicas construtivas.

A seguir, apresentaremos algumas definições importantes e possíveis soluções para um projeto sustentável e ecológico.

Arquitetura Ecológica

Área externa rústica e elegante, integrada com cobertura de bambu e parede de cobogós.
Uso de materiais naturais, como o bambu, e preocupações com o entorno são alguns dos elementos fundamentais de uma arquitetura ecológica. (Projeto: Studio Terrakota)

Ecologia é um conceito que foi cunhado em 1869 pelo cientista alemão Ernst Haeckel. O termo serve para designar o estudo das relações entre os seres vivos e o ambiente em que vivem.

Os estudos iniciais que relacionaram arquitetura e ecologia surgiram na década de 1960. A discussão foi colocada pelos irmãos Victor e Aládar Olgyay com o livro Design with Climate.

Esta área da arquitetura se compromete com a busca pela harmonia entre ambiente construído, clima e processos de troca de energia.

Os estudos dos irmãos Olgyay, voltados para as questões de conforto ambiental, trouxeram grandes contribuições para pesquisas e processos que norteiam a Arquitetura Ecológica.

Diferença entre Arquitetura Ecológica e Sustentável

Embora os termos arquitetura ecológica e arquitetura sustentável sejam utilizados como sinônimos por alguns, existem diferenças fundamentais que precisam ser conhecidas pelos profissionais.

A arquitetura ecológica tem como foco a integração das construções com o ambiente circundante. Para garantir esta integração, aspectos como as dimensões, texturas, cores e local de implantação são cuidadosamente analisados.

Além disso, sua abordagem tem como foco minimizar os possíveis impactos no ecossistema local e na paisagem.

Desse modo, as soluções que a arquitetura ecológica demandam são mais locais, se preocupando com a redução da emissão de carbono e com a mínima exploração de recursos naturais, por exemplo.

Outro aspecto da arquitetura ecológica é a escolha dos materiais.

A preferência é sempre por insumos locais e naturais, como forma de reduzir o impacto no transporte e produção. Materiais como argila, pedras naturais, bambu, fibras naturais e a terra são alguns dos exemplos.

Essas escolhas minimizam o impacto ambiental desde que seja levada em conta a disponibilidade dos materiais. Por serem materiais locais e naturais, eles também garantem uma maior integração do projeto com o meio.

Estética e conceitualmente, um projeto que utiliza e dá protagonismo para produtos da região, se conecta à mesma.

Materiais e técnicas de construções ecológicas

Área gourmet com forro e parede em madeira de reflorestamento, bancada de porcelanato cinza e fundo verde integrado com a paisagem
O uso de materiais locais, como a madeira de reflorestamento deste projeto, gera conexão com o entorno e diminui o impacto da edificação.(Projeto: Artemis Fontana Arquitetura)

Quanto ao aspecto técnico, o uso de técnicas tradicionais de construção é um destaque na arquitetura ecológica.

Para além dos materiais, a escolha por mão de obra local e por técnicas construtivas tradicionais também são um grande diferencial. Tais escolhas demonstram conhecimento das condições do ambiente e dos recursos disponíveis.

Quando se fala de técnicas construtivas tradicionais, pode ser que venham à mente as construções em adobe, taipa de pilão e pau a pique. Além destas técnicas, também falamos das construções em madeira, pedra natural e bambu.

Algumas soluções projetuais também precisam ser adotadas. O uso de técnicas passivas de ventilação e iluminação são de extrema importância nestes projetos.

Vale mencionar os métodos de captação e reuso de água, captação de energia, técnicas de saneamento e outras soluções aplicadas para tornar a construção mais eficiente e causar menos impacto.

A arquitetura ecológica garante a minimização dos impactos que uma obra pode causar para o entorno.

Leia também:

Arquitetura Sustentável

Sala com parede verde, cobogós e grandes aberturas que permitem ventilação e iluminação de forma passiva
Eficiência energética e ciclo de vida da edificação fazem parte da agenda da arquitetura sustentável(Projeto: Livia)

Quando falamos de arquitetura sustentável, também estamos falando de arquitetura ecológica. O conceito de arquitetura ecológica está dentro do conceito de arquitetura sustentável e eles podem andar juntos.

De maneira resumida, a arquitetura ecológica está mais interessada nos aspectos ambientais. Já a arquitetura sustentável amplia esses interesses para os aspectos sociais e econômicos.

A sustentabilidade pode ser dividida e definida em três campos: o ambiental, o social e o econômico.

Quando falamos de arquitetura sustentável, falamos de uma arquitetura ecológica, sem dúvidas. Mas buscamos também impactos positivos nos âmbitos social e econômico.

Definições de uma construção sustentável

casa com placa solar no telhado
Edificações sustentáveis são pensadas para durar e gerar o menor impacto possível nos âmbitos social, econômico e ambiental (Projeto: Marcia Meccia)

Na arquitetura sustentável, as construções precisam ser economicamente acessíveis e ter um bom ciclo de vida. É preciso garantir um projeto durável, com materiais que vão ter longa vida útil.

A eficiência energética também precisa ser levada em conta numa construção sustentável. É preciso desenvolver estratégias que garantam baixo consumo de recursos, do projeto ao pós-obra.

O impacto social também precisa ser considerado na arquitetura sustentável. A qualidade de vida dos usuários e as condições de trabalho das pessoas ligadas à construção são outros fatores a serem levados em conta.

Arquitetura ecológica originária

Foto de território indígena no Acre, na foto vemos ocas em um descampado ao lado de vegetação densa
As construções dos povos indígenas são referências de uma arquitetura ecológica brasileira; na foto, registro do território do povo Caxinauá, no Acre (Foto: Agência de Notícias do Acre/WikimediaCommons)

No Brasil, quando se fala em arquitetura ecológica, é fundamental olharmos para as produções dos povos originários.

Suas técnicas construtivas foram e são incansavelmente observadas e replicadas nas construções brasileiras.

O destaque está no uso de materiais locais, no respeito com a preservação e integração com o entorno e no mínimo impacto das construções.

A arquitetura ecológica dos povos originários é inspiração para grandes projetos, como o Campus da Universidade Federal do Amazonas em Manaus e outras obras do arquiteto Severiano Porto. Além do memorial Rondon em Mimoso - MT e do Centro Sebrae de Sustentabilidade em Cuiabá-MT.

A arquitetura ecológica prioriza a minimização dos impactos ambientais locais, com destaque para materiais naturais e técnicas de construção tradicionais. Já a arquitetura sustentável amplia a abordagem, incorporando preocupações sociais e econômicas.

Ambas as abordagens podem ser aplicadas de forma complementar, dependendo da necessidade de cada projeto.

Você também pode se interessar em ler sobre Arquitetura bioclimática: o que é, vantagens e exemplos de projetos

Compartilhe
Avaliação 
Avalie
 
Sem votos
VOLTAR
ESC PARA FECHAR
Minha avaliação desse conteúdo é
0 de 5
 

Arquitetura ecológica: o que é e diferença...

Arquitetura ecológica: o que é e diferenças para a arquitetura sustentável

  Sem votos
minutos de leitura
Em análise Seu comentário passará por moderação.
Você avaliou essa matéria com 1 estrela
Você avaliou essa matéria com 2 estrelas
Você avaliou essa matéria com 3 estrelas
Você avaliou essa matéria com 4 estrelas
Você avaliou essa matéria com 5 estrelas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Archtrends Portobello
Colunista

O Archtrends Portobello é a mais importante fonte de referências e tendências em arquitetura...

Conhecer artigos



Não perca nenhuma novidade!

Assine nossa newsletter para ficar por dentro das novidades de arquitetura e design no Brasil e no mundo.

    O Archtrends Portobello é a mais importante fonte de referências e tendências em arquitetura e design com foco em revestimentos.

    ® 2024- Archtrends Portobello

    Conheça a Política de Privacidade

    Entenda os Termos de Uso

    Veja as Preferências de Cookies