23.08.2022
Avaliação 
Avalie
 
Sem votos
Avaliar
museu flutuante holanda
Detalhes do projeto do museu flutuante (Imagem cortesia: Riccardo de Vecchi for M.)

O incrível museu flutuante na Holanda

calendar-blank-line
23.08.2022
Um pavilhão flutuante como campo de testes para o futuro museu M., na cidade holandesa Almere
minutos de leitura

A cidade holandesa de Almere foi construída em terras recuperadas, onde antes estava situado o Zuiderzee, uma baía de mar raso na Holanda. A primeira casa nesta nova cidade planejada foi concluída em 1976. Desde então, a cidade cresceu para uma população de quase 220.000 habitantes, o que significa que Almere está a caminho de ser a quinta maior cidade da Holanda.

Com o crescimento da cidade, surgiu a necessidade da instalação de um museu. Mas, em vez de estabelecer um imediatamente, decidiu-se primeiro experimentar um pavilhão de arte temporário para arte imersiva, com espaços para desenvolver e testar novas ideias nos próximos anos. 

aérea do museu flutuante
Imagem aérea do projeto (Imagem cortesia: Riccardo de Vecchi for M.)

O futuro museu foi nomeado M., reivindicando a primeira letra de seu possível nome. Em 2022, a sede de M. – um belo pavilhão flutuante – abriu suas portas. No engenhoso projeto da jovem dupla do Studio Ossidiana, são inúmeras as ligações à história de Almere, uma cidade que surgiu de um antigo mar.

salas internas do museu flutuante
Detalhes das salas internas do museu (Imagem cortesia: Riccardo de Vecchi for M.)

Alessandra Covini e Giovanni Belloti, a jovem dupla por trás do Studio Ossidiana, traçou um plano que apela a todos os sentidos e remete à tradição de pioneirismo e experimentação de Almere. O pavilhão resultante é uma obra de arte, encaixando-se perfeitamente na extensa gama de land art da província, que se tornará parte da coleção de M.

museu flutuante na holanda
Detalhes do projeto do museu flutuante (Imagem cortesia: Riccardo de Vecchi for M.)

O design do projeto do museu flutuante apresenta três círculos: o porto, o palco e o observatório. O porto é um passeio circular sobre a água, onde os visitantes podem caminhar e que permite a programação ao ar livre. É feito de um terraço personalizado usando conchas, mexilhões, argila e carvão, encontrados no solo. 

O palco é uma ilha com um terraço que flutua como uma plataforma em ventos fortes. O Observatório, localizado na terceira camada circular, possui dois espaços expositivos, oferecendo uma visão sonhadora de dentro e de fora. A leve fachada cilíndrica de policarbonato filtra e reflete os tons da água e da vegetação. 

fachada do museu flutuante
Detalhes da fachada do projeto no museu flutuante (Imagem cortesia: Riccardo de Vecchi for M.)

M. é um prelúdio para um novo ícone para Almere, um precursor de um museu de renome nacional e internacional a ser estabelecido na cidade nos próximos cinco a dez anos, se o piloto for um sucesso. O futuro museu quer tornar a arte imersiva e paisagística acessível a todos, com ou sem conhecimento prévio de arte. Como o nome sugere, os visitantes estarão imersos na arte apresentada. Eles serão atraídos para ele, se tornarão parte dele ou até mesmo participarão de sua criação. 

A primeira exposição no pavilhão é NaturAlly: Wild Futures, atualmente em exibição. Apresenta o trabalho de cinco artistas emergentes que mostram sua visão da natureza selvagem do futuro. Fora do pavilhão, a arte também é apresentada ao público em espaços comuns. 

projeto na paisagem
Inserção do projeto na paisagem (Imagem cortesia: Riccardo de Vecchi for M.)

M. quer atingir novos públicos, não apenas os mais jovens, mas também pessoas que não têm conhecimento prévio de arte. Para explorar e pesquisar a melhor forma de conseguir isso, eles desenvolveram um programa educacional abrangente para o ensino fundamental e superior. Ao envolver e questionar os alunos, eles visam identificar o que os move, para ajudar a moldar os planos futuros do museu. 

museu M.
Detalhes das salas internas do museu (Imagem cortesia: Riccardo de Vecchi for M.)

Gostou do post? Compartilhe com a gente a sua opinião! 

Para outros incríveis projetos flutuantes na Holanda, acesse:

Primeira fazenda sustentável flutuante do mundo une produção ao consumidor

Casas flutuantes sustentáveis – de papelão!

Arquitetura flutuante e sustentável vira tendência em Roterdã

Compartilhe
Avaliação 
Avalie
 
Sem votos
VOLTAR
ESC PARA FECHAR
Minha avaliação desse conteúdo é
0 de 5
 

O incrível museu flutuante na Holanda...

O incrível museu flutuante na Holanda

  Sem votos
minutos de leitura
Em análise Seu comentário passará por moderação.
Você avaliou essa matéria com 1 estrela
Você avaliou essa matéria com 2 estrelas
Você avaliou essa matéria com 3 estrelas
Você avaliou essa matéria com 4 estrelas
Você avaliou essa matéria com 5 estrelas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Não perca nenhuma novidade!

Assine nossa newsletter para ficar por dentro das novidades de arquitetura e design no Brasil e no mundo.

    O Archtrends Portobello é a mais importante fonte de referências e tendências em arquitetura e design com foco em revestimentos.

    ® 2024- Archtrends Portobello

    Conheça a Política de Privacidade

    Entenda os Termos de Uso

    Veja as Preferências de Cookies