10.09.2021
Avaliação
0
(0)
Além dos modelos tradicionais, é possível trazer um toque de modernidade à ducha externa (Ducha Docol Play e Ralo Oculto / Projeto: Portobello S.A.)
0

Ducha externa: dicas e inspirações para a área da piscina ou jardim

minutos de leitura
Em casas com ou sem piscina, a ducha externa é uma ótima opção para se refrescar. Confira como ter uma que combine funcionalidade e estética.
minutos de leitura

Já pensou que delícia ter uma ducha externa em casa para aqueles dias de calorão? Além de deixar a área da piscina, o jardim ou até a varanda mais charmosa, ela com certeza torna o seu verão mais agradável.

Apesar de a instalação ser relativamente simples, é preciso dar uma atenção especial a alguns aspectos na hora de colocar essa ideia em prática.

Tudo isso para garantir que esse espaço de lazer da sua casa seja funcional e, ao mesmo tempo, estiloso. Afinal, quem é que não gosta de curtir um ambiente bonito, não é mesmo?

Então vem com a gente entender mais sobre o assunto!

Ter uma ducha externa para se refrescar nos dias quentes é uma ótima ideia

Pois é, disso você já sabe. Mas uma coisa que não podemos deixar de dizer é que não são apenas as casas com piscina que podem contar com uma ducha externa.

Até porque nem sempre há espaço suficiente para construir uma piscina. Porém, isso não quer dizer que você não possa espantar o calor de outras formas.

Embora não seja algo tão comum, fique sabendo que diversos espaços podem servir de abrigo para uma ducha.

Desde que seja bem projetado, um cantinho do jardim, do quintal e de outros espaços externos pode funcionar muito bem. Afinal, ninguém precisa de muito para tomar uma deliciosa chuveirada ao ar livre, concorda?

Além disso, a ducha externa acaba se tornando um elemento cheio de charme na composição dos espaços de lazer da casa. Pode ser integrada ao paisagismo do quintal, por exemplo, deixando o lar das pessoas ainda mais estiloso.

ducha externa
Um exemplo de como um projeto de ducha externa não precisa ser complexo (Projeto: Portobello S.A.)

Deseja colocar uma ducha externa na sua casa ou projeto? Confira 6 sugestões úteis!

1. Avalie o projeto da casa

Os profissionais que trabalham com arquitetura têm um olhar voltado para o todo. Por conta disso, estão acostumados a avaliar o projeto das residências e o estilo de decoração dos ambientes antes de incluir novos elementos.

Mas é importante ressaltar aqui a importância de fazer essa avaliação, sobretudo para quem não é da área.

O que não faltam são exemplos de duchas instaladas em casas de praia, áreas de piscina e jardins sem planejamento. Além de serem colocadas em locais pouco valorizados, muitas vezes as instalações são feitas sem se preocupar com a estética.

Como já comentamos aqui, o plano ideal é unir funcionalidade e estética. Quando essa união não acontece, seu espaço de lazer acaba ficando visualmente prejudicado.

Portanto, conte com profissionais preparados para projetar sua ideia e fazer a instalação correta, levando em conta o abastecimento de água e drenagem. E, claro, integrando a ducha externa ao paisagismo da área externa.

2. Escolha um modelo adequado

Na hora de escolher a ducha para a sua casa ou projeto, não se esqueça de que ela provavelmente ficará exposta ao sol e à chuva. No caso das casas de praia, é preciso considerar também a maresia.

Pensar nas ações do clima é fundamental. Isso porque o material da ducha externa deve suportar os desgastes causados por elas.

Um dos mais usados em diversos itens decorativos em áreas externas é o alumínio, por conta de sua resistência e leveza. Outra ótima opção é o aço inox que, apesar de ser mais caro que o alumínio, é extremamente resistente e durável.

Por serem materiais neutros, combinam facilmente com diferentes estilos de decoração, dos modernos aos mais clássicos.

ducha externa
Com design simples e, ao mesmo tempo, pouco convencional, este modelo de ducha se integra muito bem aos projetos contemporâneos (Projeto: Portobello S.A.)

Ainda, as duchas estão disponíveis em diferentes formatos e tamanhos. As que fazem mais sucesso são aquelas com alta vazão de água para refrescar de verdade. E, de uns tempos para cá, os modelos com traços minimalistas têm estado em alta.

Confira aqui os chuveiros disponíveis na Portobello

3. Defina a funcionalidade da ducha externa

Esta é mais uma questão fundamental e que deve ser pensada antecipadamente. Isso porque tanto o tipo de instalação quanto a escolha do local dependem do uso que será feito.

Quando se trata de uma casa de praia, por exemplo, a ducha costuma ser usada para remover a areia do corpo. Sendo assim, o escoamento da água precisa ser adequado para que a areia não se espalhe onde não deveria.

Há ainda pessoas que desejam usar a ducha externa não apenas para se refrescar como também para relaxamento. Nesse caso, talvez seja preciso montar uma estrutura maior, com água quente e as conveniências de um chuveiro interno para garantir o mínimo de privacidade.

Mas, se a intenção é aproveitar apenas a função básica da ducha, o projeto se torna mais simples.

4. Posicione a ducha próxima à piscina – quando houver

Como comentamos aqui, a ducha é muito bem-vinda nas áreas externas, mesmo quando não há uma piscina. Mas, em casas onde ela está presente, o ideal é que a ducha fique o mais próxima possível da piscina.

Afinal, ela não existe apenas para tornar os dias de verão mais agradáveis. O uso da ducha antes e depois do banho de piscina é recomendado para prevenir danos à saúde, já que servem para retirar o excesso de suor e os restos de produtos de higiene da pele.

Dessa forma, ajuda a manter a água da piscina mais limpa. E, consequentemente, reduz as chances de contaminação por bactérias e outros elementos presentes no corpo humano.

5. Escolha os revestimentos adequados

Sabe aquela sensação desagradável de sair de um banho de piscina em um dia de sol forte e queimar o pé no chão quente? Isso acontece quando o piso usado na área de piscina não é adequado. Além de ficar quente demais, uma escolha errada pode fazer com que o chão fique escorregadio, provocando acidentes.

Portanto, não se trata apenas de uma questão estética, mas também de uma questão de segurança. É preciso escolher o revestimento certo para evitar queimaduras e possíveis ferimentos causados por quedas. E o mesmo vale para a área da ducha externa.

Em termos de decoração, a pedra e a madeira costumam estar entre os revestimentos preferidos. Mas fique sabendo que também existem excelentes alternativas em porcelanato, que reproduzem esses elementos naturais comumente usados em espaços externos como jardins e quintais, além de serem sustentáveis.

ducha externa
Neste projeto, o porcelanato que reproduz madeira foi usado como revestimento em toda área do deck da piscina (Projeto: Portobello S.A.)

Nesse caso, dê preferência ao porcelanato para as áreas externas (o EXT) – ou seja, não tem polimento – e alto índice de aderência. Em comparação às pedras naturais e à madeira, o piso de porcelanato resiste melhor à ação do tempo, já que possui baixa absorção de água.

Para ter certeza de que está fazendo a escolha certa, aposte nos pisos feitos especialmente para aplicação em piscinas e áreas molhadas. Esse é o caso dos revestimentos da linha Sunset da Portobello, disponíveis em 5 cores que passeiam por nuances de verde e azul.

Por conta não apenas da tonalidade como também do movimento do desenho da superfície, esse revestimento cria um efeito surpreendente no encontro com a água. Pensando no equilíbrio com a natureza, foi inspirado no pôr do sol, um espetáculo que se apresenta de forma única em várias partes do mundo.

ducha externa
A elegância da linha Sunset junto de sua fonte de inspiração, o pôr do sol (Projeto: Marcelo Amoroso)

6. Adicione itens estilosos e funcionais à área externa

Independentemente de ter ou não ter uma piscina em casa ou no seu projeto, a ducha externa não deve ficar isolada, mas integrada ao ambiente. Portanto, leve em conta tudo aquilo que é necessário para garantir o conforto das pessoas nessa área de lazer.

Mas, para isso, você deve avaliar antes o espaço disponível para não acabar enchendo o quintal de coisas, atrapalhando a circulação e criando um visual desagradável.

Se possível, tente colocar uma espreguiçadeira próxima da piscina ou da ducha para curtir os momentos de relaxamento, tomar um sol, ler um livro ou apenas descansar. Uma mesinha de apoio também pode ser bastante útil para colocar os objetos.

Falando especificamente da ducha externa, o que muita gente costuma fazer é colocar ganchos para toalhas e nichos para os produtos de higiene próximos dela. Assim, tudo fica ao alcance das mãos.

Além disso, investir no paisagismo nunca é demais. Só tome cuidado na hora de avaliar as condições do local para escolher as plantas e objetos mais adequados.

Como você pode ver, instalar uma ducha externa não é nenhum bicho de 7 cabeças. No entanto, é preciso dar uma atenção especial a certos aspectos para criar um ambiente bonito e ao mesmo tempo funcional.

Precisa de outras dicas para montar uma área de lazer incrível? Descubra como fazer uma piscina gastando pouco!

Compartilhe
Em análise Seu comentário passará por moderação.
Você avaliou essa matéria com 1 estrela
Você avaliou essa matéria com 2 estrelas
Você avaliou essa matéria com 3 estrelas
Você avaliou essa matéria com 4 estrelas
Você avaliou essa matéria com 5 estrelas
Sua avaliação

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

Archtrends Portobello
Colunista

O Archtrends Portobello é a mais importante fonte de referências e tendências em arquitetura...

Conhecer artigos



Não perca nenhuma novidade!

Assine nossa newsletter para ficar por dentro das novidades de arquitetura e design no Brasil e no mundo.