20.10.2017
Avaliação
()
20.10.2017
0

Design de mobiliário 2018: impacto visual é aposta de Leonardo Rossano

Confira entrevista exclusiva com o arquiteto italiano que se inspira na tecnologia e na natureza para levar soluções simples e essenciais a seus clientes.
minutos de leitura

O designer de móveis tem o prazer de combinar o funcional e o técnico com a criatividade, os diferentes estilos e a variedade de gostos e usos. Cada ambiente interno, quando projetado, tem suas próprias características, prioridades e objetivos, e os móveis inseridos nesse espaço devem seguir e atender a essas necessidades.

As peças de mobiliário têm a particularidade e a capacidade de se tornarem o artigo principal de um lugar, contar uma história, guardar memórias e traduzir a linguagem do espaço.

leonardo_rossano
O arquiteto e designer italiano: Leonardo Rossano (Foto: arquivo pessoal)

Com o grande desenvolvimento das atividades industriais e com o avanço tecnológico, a produção de móveis permite, cada vez mais, o uso de novos materiais, a renovação de modelos e uma busca maior por tendências e novidades do mercado.

A melhor maneira de entender o que está acontecendo no mundo do design de mobiliário é buscar a opinião de um profissional qualificado da área.

Leonardo Rossano, arquiteto e designer, formou-se em 1991 em Florença, onde vive até hoje. Desde 1998, trabalha no seu próprio escritório com design de móveis, produtos e espaço de exposições. Entre os seus maiores clientes, estão Lapalma, R.F. Yamakawa e True.

Leonardo é também co-founder da marca Codice, para quem desenha e produz objetos de mesa. Ele leciona História do Design no Istituto Europeo di Design (IED) e Design de Móveis no Florence Institute of Design International (FIDI). Em 2013, recebeu o prêmio “Good Design Award” do Chicago Athenaeum.

Sempre presente em eventos e feiras por toda a Europa e conectado com as inovações, Leonardo é o escolhido para compartilhar a sua opinião sobre o design de mobiliário e os movimentos para o próximo ano. Veja abaixo a nossa conversa:

Sobre as tendências de design de mobiliário, o que merece ser destacado para 2018?

Eu acredito que, no campo do design de móveis e objetos para a casa, continuam a ser tendências os projetos muito essenciais: formas simples, mas de forte impacto visual, devido a soluções inesperadas, poéticas e levemente surreais.

fedra_chair
Fedra Chair, Leonardo Rossano, produzido por Lapalma

Quais materiais e cores você acredita que estarão em alta?

Depois de um longo período em que vimos a madeira como protagonista, um material quente e natural, agora assistimos a um grande retorno do metal com todas as suas possibilidades expressivas.

Metal com acabamento quente como o cobre e o bronze, ou mais rigoroso como o aço, que é usado na maior parte colorido, e não cromado. Para as cores, temos tantas tendências… Elas podem ser clássicas: o verde-esmeralda e o roxo-escuro, por exemplo. É também a vez dos tons pastel.

Na sua opinião, quais são as empresas italianas de fabricação de mobiliário mais influentes em ditar tendências no mercado Europeu?

Quanto aos fabricantes italianos, há alguns que por muitos anos definiram tendências que foram seguidas na Europa e no mundo. Entre as consolidadas, estão Cappellini, Molteni da região De Padova e as que estão na região de Milão, Magis, Arper e Lapalma e Pedrali.

O design italiano, reconhecido no mundo inteiro, há muito tempo é visto como referência. O que você acredita ser o seu diferencial?

As origens do sucesso do design italiano encontram-se na longa e complexa evolução do país. Os altos níveis de cultura e arte, que foram alcançados em alguns momentos da história, desenvolvimento e tecnologia avançados, e a presença de artesãos qualificados em muitas regiões do país são algumas causas.

Atualmente, para manter o ritmo da globalização, muitas empresas italianas têm utilizado o trabalho de designers estrangeiros nos projetos. Ao mesmo tempo, marcas estrangeiras usam estratégias de comunicação similares às introduzidas pelos italianos. Assim, podemos dizer que agora é mais difícil falar de design italiano como uma coisa única.

kay_chair_
Kay Chair, Leonardo Rossano, produzido por True (Foto: reprodução site Leonardo Rossano)

Na hora de elaborar um projeto, quais são as suas principais inspirações?

As inspirações para os meus projetos são muito aleatórias e variam bastante de um para o outro. Me inspira muito a natureza, uma vez que é ainda insuperável pela sua capacidade de encontrar soluções e expressar beleza. Mas as possíveis fontes de inspiração são muitas e vão desde a arte de projetar até a história e a tecnologia sustentável.

Gostaram da entrevista com Leonardo Rossano? Para conhecer melhor o trabalho do arquiteto, vocês podem acessar seu Instragram e seu site. E para conferir outras tendências do design, leia as matérias do Pitti Uomo 92 e The New Modern.

Compartilhe
Em análise Seu comentário passará por moderação.
Você avaliou essa matéria com 1 estrela
Você avaliou essa matéria com 2 estrelas
Você avaliou essa matéria com 3 estrelas
Você avaliou essa matéria com 4 estrelas
Você avaliou essa matéria com 5 estrelas
Sua avaliação

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

Luiza Vegini
Colunista
Correspondente internacional

Luiza Vegini, correspondente internacional Portobello em Florença. Arquiteta e Urbanista, mestre em design de...

Conhecer artigos



Não perca nenhuma novidade!

Assine nossa newsletter para ficar por dentro das novidades de arquitetura e design no Brasil e no mundo.

    O Archtrends Portobello é a mais importante fonte de referências e tendências em arquitetura e design com foco em revestimentos.

    ® 2022- Archtrends Portobello

    Conheça a Política de Privacidade

    Entenda os Termos de Uso

    Veja as Preferências de Cookies