30.09.2022
Avaliação
()
0

Arquitetura: a arte de projetar e construir espaços físicos

minutos de leitura
Fique por dentro da evolução da arquitetura ao longo da história, dos diferentes estilos e das principais tendências presentes nos projetos atuais
minutos de leitura

Ao mesmo tempo em que faz parte de um universo único, a arquitetura conversa comoutras linguagens e expressões, ocupando um espaço importante na história.

Para ouvir o artigo completo, clique no play abaixo:

Portanto, para entendê-la, a gente precisa conhecer seus principais tipos e estilos, seu processo de evolução, suas tendências e aquilo que revela a sua essência.

Continue a leitura para ficar por dentro de tudo isso, além das possibilidades que o mercado oferece para os profissionais da área!

O que é arquitetura?

Arquitetura, Partenon
O Partenon é um dos grandes símbolos da arquitetura grega (Foto: Phanatic)

A arquitetura é uma forma de manifestação muito antiga, que esteve ligada ao campo das artes desde o seu nascimento. Tem como objeto construções de todos os tipos, feitas com diferentes objetivos.

No entanto, mais do que simplesmente criar estruturas, ela pode ser um instrumento de transformação do mundo.

Isso porque as edificações têm propósitos que vão além de oferecer abrigo. Elas também cumprem funções sociais e contribuem para a qualidade de vida e o bem-estar dos seres humanos.

Quais são os principais tipos de arquitetura?

Dentro do campo da arquitetura, existem várias possibilidades, que se apresentam como ramificações do trabalho do arquiteto.

A mais comum é a atuação com construções e reformas de edifícios, como casas, escolas, hospitais, espaços culturais, empresas e aeroportos, entre muitos outros.

Para isso, os arquitetos trabalham em conjunto com engenheiros, desde o desenvolvimento do projeto até o acompanhamento das obras.

No entanto, embora seja o mais tradicional, esse não é o único caminho.

Alguns profissionais optam por trabalhar na área de interiores, focando em projetos residenciais, corporativos e comerciais.

Com foco nos espaços internos, eles projetam ambientes que levam em conta não só a funcionalidade, mas também a estética.

Há ainda quem se dedique ao urbanismo, ou seja, ao planejamento das cidades.

Nesse ramo, o trabalho inclui pensar tanto na arquitetura quanto na organização da infraestrutura e da mobilidade urbana. Tudo para oferecer soluções em busca de uma melhor qualidade de vida.

Arquitetura, paisagismo, Parque Burle Marx
Parque Burle Marx, projetado pelo paisagista brasileiro Roberto Burle Marx (Foto: Frank van Leersum)

Também não podemos deixar de falar do paisagismo, uma área que se dedica a planejar jardins, áreas de lazer e até espaços públicos.

Sobretudo a partir do uso de plantas, os profissionais compõem os ambientes e, assim, criam possibilidades de interação com a natureza.

Como surgiu e evoluiu a arquitetura?

Quando a arquitetura surgiu, ainda durante a pré-história, tinha o propósito de criar abrigos contra intempéries, predadores e outras ameaças. Mas, desde essa época, o homem já construía estruturas monumentais.

Na Antiguidade, com o surgimento do que chamamos hoje de cidades, ela foi ganhando maior importância. Isso porque as construções passaram a ter propósitos políticos e religiosos.

Também tinham uma relação íntima com as artes, servindo de suporte para esculturas e revelando formas e detalhes cada vez mais expressivos.

Arquitetura, gárgulas
As gárgulas são um tipo de escultura presente em igrejas medievais que cumpre a função de desaguar a água das calhas (Foto: Diego BIS)

Ao acompanhar a história da arquitetura, é possível perceber que em cada período e local do mundo ela desenvolveu características próprias.

Também é interessante observar o quanto a estética se transforma e reflete os pensamentos dos diferentes momentos da trajetória da humanidade.

Quais são os principais estilos arquitetônicos?

Ao conhecer alguns dos principais estilos arquitetônicos, fica mais fácil entender a singularidade da arquitetura nos diversos cantos do mundo.

Arquitetura Vernacular

A arquitetura vernacular não segue um padrão estético e é transmitida pelo conhecimento local.

Na verdade, esse termo representa diversas tradições e diferentes métodos construtivos, dando prioridade para a funcionalidade das construções.

Costuma usar recursos naturais, como madeira, barro, bambu, palha, folhas etc. Entre os exemplos mais comuns estão as ocas, as casas de taipa, os quilombos, as malocas e as palafitas.

Arquitetura Mesopotâmica

A arquitetura mesopotâmica é conhecida pelas construções monumentais, como palácios com paredes grossas e cheias de esculturas. Foram erguidas na pré-história, na região entre os rios Tigres e Eufrates.

Eram marcadas pela presença de arcos, cores vivas e mosaicos elaborados. Por terem sido feitas principalmente de tijolos de barro cozidos ao sol, a maior parte não resistiu ao tempo e às guerras.

Arquitetura Egípcia

Arquitetura egípcia, Pirâmide de Quéops
Pirâmide de Queóps, a mais antiga das Sete Maravilhas do Mundo Antigo (Foto: Ana Paula Hirama)

A arquitetura egípcia deixou um legado importante para a história, servindo de inspiração para projetos contemporâneos.

Sempre esteve ligada à religiosidade e, por isso, os monumentos serviam para cultuar as divindades locais.

Além das pirâmides, se destacam as mastabas, túmulos de forma retangular feitos de pedra, e os hipogeus, túmulos subterrâneos cavados nas rochas com diversos compartimentos.

Arquitetura Grega

A arquitetura grega é considerada uma das mais importantes em todo o mundo, servindo de inspiração para projetos imponentes até hoje.

Com uma estética que busca a perfeição, ficou conhecida por atributos como equilíbrio das formas, simetria e proporções rigorosas.

Fortemente ligada à mitologia, é representada sobretudo por templos em homenagem aos deuses, além de teatros, estádios e outras construções de uso público.

Arquitetura Romana

A arquitetura romana também é um estilo que atravessa o tempo e cuja influência chegou no Brasil.

Entre as suas principais características estão o uso de colunas, arcos e abóbadas, paredes largas e aberturas estreitas em construções bastante luxuosas.

O Coliseu — maior anfiteatro da história —, a Basílica de São Pedro e o Panteão são algumas das obras mais emblemáticas.

Arquitetura Clássica

A arquitetura clássica é marcada por características que surgiram durante o período greco-romano, quando se valorizou o equilíbrio, a simetria e a harmonia entre os elementos estéticos.

Baseada na matemática, buscava construir edifícios que expressassem a racionalidade humana. Tanto é que ainda serve de inspiração para projetos em que a solidez, a beleza e a funcionalidade são centrais.

Arquitetura Chinesa

Arquitetura chinesa, Templo Younghe
Templo Younghe, também conhecido como Templo Lama, em Pequim, construído durante o Império Chinês (Foto: Jeremy Reding)

A arquitetura chinesa, diferentemente de outros estilos, pouco mudou com o passar dos séculos. Ela segue princípios restritos de simetria bilateral e ênfase horizontal, além de contar com a presença de grandes pátios abertos e um sistema hierárquico.

Os templos estão entre as suas maiores expressões. Embora a execução de obras que sigam os seus preceitos seja praticamente inviável em lugares como o Brasil, a influência se dá em diversos projetos de decoração.

Arquitetura Japonesa

A arquitetura japonesa combina tradição e modernidade, apresentando seus elementos de forma minimalista e enaltecendo o entorno.

As residências usam muita madeira, tanto na estrutura quanto em revestimentos e mobílias. Cores naturais e paredes móveis valorizam a privacidade nos espaços interiores.

Arquitetura Islâmica

A arquitetura islâmica é uma das poucas expressões artísticas que se desenvolveram no mundo árabe por conta das limitações impostas pela religião.

Os templos e as mesquitas estão entre as edificações mais conhecidas. São marcados principalmente por cúpulas, colunas, abóbadas, janelas, arcos e também pelos grandes vitrais e azulejos usados como revestimento interno.

Arquitetura Bizantina

A arquitetura bizantina é um estilo que nasceu com a queda do Império Romano do Ocidente e mistura elementos das culturas helênica e oriental.

Além de usar técnicas construtivas arrojadas, com novas formas, é marcada pela presença de mosaicos decorativos ricos em detalhes.

As igrejas foram feitas com cúpulas altas e grandes espaços abertos, o que aumentava a luminosidade no interior.

Arquitetura Medieval

A arquitetura medieval se desenvolveu durante a Idade Média na Europa e se expressou sobretudo por meio de construções monumentais, como igrejas, fortificações e castelos.

Os demais edifícios também seguiram os padrões usados nesses edifícios, com temáticas religiosas, fachadas em três arcos e riqueza de detalhes.

Arquitetura Gótica

Arquitetura gótica, Catedral de Notre-Dame
Catedral de Notre-Dame é a construção gótica mais famosa da Idade Média (Foto: Drew de F Fawkes)

A arquitetura gótica marcou a história da Europa e das artes em geral, pois rompeu com o modelo de construção vigente e trouxe novas características.

Os edifícios, as catedrais e as igrejas tinham dimensões laterais amplas, com abóbadas ogivais, colunas discretas, elementos que apontam para o céu, vitrais e muitos adornos.

Arquitetura Renascentista

A arquitetura renascentista teve origem em Florença, na Itália, e se baseou em princípios como simetria, proporção, geometria e regularidade.

Ao mesmo tempo em que usa características greco-romanas, o estilo é uma expressão do humanismo, que coloca o homem no centro, em oposição ao gótico, dominado pela Igreja.

Arquitetura Barroca

A arquitetura barroca tem uma forte relação com o cristianismo e, por isso, se tornou conhecida pelas igrejas e basílicas com decorações que exaltam a religião.

Na época, a Igreja usava a arte como meio de propagar suas ideias para todos de forma simples.

Entre as suas principais características estão a presença de espaços e formas ovais, fachadas convexas ou côncavas, colunas tortas, uso do dourado, murais e pinturas nos tetos.

Estilo Rococó

Arquitetura, estilo rococó, Palácio de Catarina
O Palácio de Catarina, na Rússia, é um exemplo de construção em estilo rococó (Foto: tanja van den berg-niggendijker)

O estilo rococó tem muitos aspectos em comum com o barroco, mas se diferencia pelo exagero de ornamentos. Ele reflete o pensamento da aristocracia francesa do século XVIII, que acreditava ter encontrado o equilíbrio entre razão e fé.

Esteve muito presente na decoração de interiores, revelando formas curvas, detalhes em ouro e elementos decorativos, como laços, conchas e flores. Foi marcado também por tons pastel, azulejos, grandes janelas e espelhos.

Estilo Neoclássico

O neoclássico é um estilo que se inspirou na arquitetura greco-romana para fazer frente ao barroco e ao rococó, vistos como muito exagerados.

Assim, suas construções usavam materiais nobres. Além disso, eram baseadas na simetria, em formas regulares, volumes corpóreos maciços, no uso da proporção, em cúpulas, linhas ortogonais etc.

Orientalismo

Orientalismo é o nome dado a um movimento criado pelo Ocidente que buscava reproduzir cenas, cenários e motivos do Oriente, tanto na arquitetura quanto em outras manifestações artísticas.

Nas construções, o que se destaca é o neoislâmico, que se baseava em aspectos de diferentes tradições para recriar o estilo islâmico na Europa.

Art Nouveau

O Art Nouveau foi um movimento europeu de vanguarda. Até hoje influencia as artes, a arquitetura e o design de interiores.

Possui características bem orgânicas, como linhas curvilíneas e fluidas, formas irregulares e assimétricas, mosaicos e muita mistura de materiais, o que gerou construções com visual único.

Arquitetura Moderna

A arquitetura moderna privilegia tudo o que é simples. Ela surgiu depois da Revolução Industrial, que trouxe materiais diferentes e maior qualidade para as construções.

Assim, o estilo moderno usou principalmente o concreto aparente, o aço e o vidro, dando preferência para as formas básicas e para a função social dos edifícios.

Art Déco

Arquitetura, art déco
Art déco é um estilo que adota madeira, formas geométricas e peças exclusivas (Projeto: Portobello S.A.)

O art déco é um estilo arquitetônico e decorativo que surgiu no período entre as duas guerras mundiais e foi adotado, sobretudo, pela elite francesa da época.

Ele se caracteriza por riqueza de detalhes, materiais nobres, padrões avançados, peças exclusivas, grandes tapetes, cores terrosas, formatos geométricos e muito luxo.

Arquitetura Internacional

A arquitetura internacional revela projetos ao redor do mundo que apresentam conceitos improváveis e ganham notoriedade pela abordagem inédita.

Um exemplo é o Aeroporto Internacional de Shenzhen Bao’na, na China, cuja estrutura forma uma verdadeira escultura. Seu interior ainda tem espaços inspirados em animais marinhos.

Outro é o Kilden Performing Arts Centre, na Noruega, que possui um formato singular que interage com a luz natural ao longo do dia.

Arquitetura Contemporânea

A arquitetura contemporânea surgiu depois de o movimento modernista ganhar força e ficou conhecida pelos elementos sustentáveis e minimalistas. Também não segue uma estética padrão.

Além de valorizar a beleza e a funcionalidade das obras, o estilo se preocupa com o meio ambiente, a acessibilidade e a tecnologia.

Arquitetura Futurista

A arquitetura futurista revela o movimento e a velocidade da evolução da tecnologia por meio de suas construções. Dá preferência a grandes projetos e deixa de lado o caráter apreciativo de outros estilos.

Assim, rompeu de forma violenta com os ideais da época, priorizando a funcionalidade, os materiais avançados e a representação do progresso industrial.

Quais são as principais tendências em arquitetura?

Conforme o mundo se transforma, a arquitetura encontra novos rumos. Assim, surgem tendências que propõem outras ideias, possibilitam estéticas inovadoras e mudam os ambientes. Veja, a seguir, algumas delas.

Arquitetura sustentável

A arquitetura sustentável busca otimizar os recursos usados nas construções e, dessa maneira, reduzir os impactos gerados no meio ambiente.

Mas, mais do isso, esses projetos têm o objetivo de oferecer qualidade de vida às pessoas, seja em residências, escritórios ou espaços de lazer.

Assim, costumam contar com materiais inteligentes e áreas verdes, além de aproveitar ao máximo a ventilação e a iluminação natural.

Arquitetura para idosos

Arquitetura, acessibilidade
Substituir escadas por rampas é uma das soluções em projetos de arquitetura para idosos (Projeto: Portobello S.A.)

Diante do envelhecimento da população, a arquitetura para idosos ganha força. Afinal, a demanda por ambientes seguros, funcionais e confortáveis é cada vez maior.

Para tanto, ela dá uma atenção especial a altura de janelas, tamanho das portas, disposição do espaço para facilitar a locomoção e escolha de materiais adequados.

Além de tudo isso, evita escadas, desníveis e outros obstáculos que possam causar acidentes.

Arquitetura para pets

Os animais se tornaram verdadeiros membros da família. Consequentemente, a arquitetura para pets ganha espaço para oferecer ambientes acolhedores para os bichos de estimação e seus tutores.

Além de criar áreas livres para eles brincarem, os projetos têm um cuidado extra com a escolha de revestimentos e mobiliários, de modo a garantir segurança e praticidade.

Metaverso

O metaverso é uma tendência que conecta os mundos físico e digital por meio de recursos de realidade virtual. E isso abre novas possibilidades para a arquitetura.

A expectativa é de que arquitetos sejam requisitados para projetar casas, condomínios e outros ambientes virtuais.

Os espaços físicos também terão que ser adequados para o uso seguro de óculos, luvas e acessórios que darão acesso ao metaverso.

Neuroarquitetura

Arquitetura, neuroarquitetura
A neuroarquitetura segue diretrizes para a promoção do bem-estar generalizado (Projeto: Portobello S.A.)

A neuroarquitetura é uma tendência que aplica os conhecimentos da neurociência na arquitetura, com o objetivo de criar ambientes mais humanizados, que ofereçam experiências saudáveis às pessoas.

A partir do emprego de recursos adequados, os espaços podem influenciar positivamente a saúde física e mental, além de determinados comportamentos.

Afrofuturismo

O afrofuturismo é um movimento que coloca o povo negro como protagonista em diversos campos, como literatura, moda, música, cinema, artes visuais e também arquitetura.

Como o nome sugere, além de falar de afrocentricidade, cria narrativas que conversam com a tecnologia e com outras dimensões ficcionais. Saiba mais também sobre arquitetura africana.

Como é o curso de Arquitetura?

A graduação em Arquitetura e Urbanismo é fundamental para quem deseja trabalhar na área. Sua duração média é de cinco anos. Ao longo dos semestres, os estudantes cursam matérias tanto de humanas quanto de exatas. Também têm uma formação prática muito forte.

Além de cursar as disciplinas, é preciso apresentar um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e cumprir um estágio supervisionado. Por fim, após a colação de grau, é necessário se registrar no Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU/BR)

E saiba que ter uma formação na área é importante não só pela necessidade de conhecimento. Por ser uma profissão regulamentada desde de 1966 pela Lei Federal 5.194, o bacharelado de nível superior é obrigatório para o seu exercício legal.

Como é o mercado de trabalho?

Os arquitetos encontram inúmeras possibilidades de atuação no mercado de trabalho.

Além de levar em conta os interesses individuais, vale a pena acompanhar os diferentes segmentos para entender as demandas em alta.

Uma opção é trabalhar em escritórios de arquitetura, desenvolvendo projetos para pessoas, empresas e poder público.

Arquitetura corporativa
Escritórios pensados para os colaboradores se sentirem melhor em seu ambiente de trabalho (Projeto: Caroline Weissheimer)

Projetos corporativos

A arquitetura corporativa é um ramo em crescimento, que envolve um cuidado especial com a saúde e o bem-estar dos profissionais.

Sabendo do impacto que o ambiente de trabalho tem na produtividade dos colaboradores, as empresas estão cada vez mais dispostas a investir em seus escritórios.

Urbanismo

O que também está em alta é a demanda por arquitetos urbanistas, que exercem um papel fundamental na superação dos desafios urbanos.

São eles que ajudam a pensar tanto nas condições de moradia, nos espaços de lazer, na mobilidade urbana e na sustentabilidade, sobretudo das grandes cidades.

Paisagismo

Há ainda uma procura crescente por projetos arquitetônicos integrados ao paisagismo. Portanto, os arquitetos que se interessam por essa área encontram boas oportunidades de organizar a paisagem de diversos espaços para um melhor uso e uma experiência mais prazerosa.

Arquitetura, paisagismo
Área externa que integra os espaços da casa e o jardim (Projeto: Bruno Brandini / Fotos: Daniel Santo)

Internet

Diante de tanta tecnologia disponível, o mercado de arquitetura online não para de dar novos passos. Atualmente, existem diversas startups especializadas em produzir projetos via internet.

Também não faltam ferramentas digitais para os arquitetos otimizarem e promoverem seus trabalhos.

E, claro, a internet oferece várias fontes de aprimoramento e inspiração, como cursos online e plataformas focadas em arquitetura, a exemplo do Archtrends.

Além de dar acesso a vários conteúdos com referências e tendências do setor, nosso portal abre espaço gratuito para os arquitetos exporem seus projetos (reais e virtuais) e fazerem parte de uma rede com milhares de profissionais.

Os estudantes de Arquitetura também podem criar uma Página de Projetos no Archtrends para expor seus trabalhos acadêmicos em 3D renderizados e com produtos Portobello.

Mais que uma arte de criar e construir espaços físicos, a arquitetura tem um papel singular na sociedade.

Na medida em que propõe soluções para desafios, se apresenta como uma linguagem que atende às necessidades humanas.

Depois de se inteirar sobre o universo da arquitetura, está pronto para colocar a mão na massa? Então, acesse o site da Portobello e confira os produtos disponíveis para projetos de arrasar!

Foto de destaque: Sydney Opera House é um edifício espetacular em termos de arquitetura (Foto: Enoch Lau)

Compartilhe
Em análise Seu comentário passará por moderação.
Você avaliou essa matéria com 1 estrela
Você avaliou essa matéria com 2 estrelas
Você avaliou essa matéria com 3 estrelas
Você avaliou essa matéria com 4 estrelas
Você avaliou essa matéria com 5 estrelas
Sua avaliação

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.



Não perca nenhuma novidade!

Assine nossa newsletter para ficar por dentro das novidades de arquitetura e design no Brasil e no mundo.

    O Archtrends Portobello é a mais importante fonte de referências e tendências em arquitetura e design com foco em revestimentos.

    ® 2022- Archtrends Portobello

    Conheça a Política de Privacidade

    Entenda os Termos de Uso

    Veja as Preferências de Cookies