20.07.2018
Avaliação 
Avalie
 
Sem votos
Avaliar
materiais reaproveitados

Sustentabilidade no retail design colabora para projetos decorativos únicos

calendar-blank-line
20.07.2018
Lojas sustentáveis são aquelas que usam materiais e elementos reaproveitados, criando texturas e definindo o espaço de compras. Por isso, além de contribuírem com o meio ambiente, elas ainda se tornam referência em design e conceito. Veja alguns exemplos neste post!
minutos de leitura

Cada vez mais arquitetos e designers buscam sistemas construtivos focados em sustentabilidade e inovação em suas obras. Algumas vezes, os materiais reaproveitados e revestimentos sustentáveis são inclusive as peças-chave de um projeto.

No retail design não é diferente: as marcas também apostam em soluções sustentáveis como conceito principal para expor seus produtos e criar os espaços de compra. O meio ambiente agradece! Ficou curioso? Então, confira a seguir alguns bons exemplos.

Quiosque Aesop

A Aesop é uma marca de cosméticos e skincare que invadiu o mercado e ficou conhecida por suas lojas inovadoras. Ela aposta na ideia sustentável, e quem colabora com esse quiosque em Nova York, por exemplo, é o estúdio Tacklebox.

jornais_quiosque_Aesop
Detalhe dos jornais empilhados e comprimidos para expor os produtos (Foto: Juliana Sohn)

O projeto consiste basicamente em um só expositor para os produtos, feito de jornal comprimido. São exatas 1.800 cópias do jornal The New York Times que, empilhadas, formam o móvel acima.

Esse material reaproveitado não é somente uma solução sustentável para o retail design, mas também é usado como conceito e marketing. Os dizeres na fachada — “be curious, not judgemental” — brincam e fazem uma analogia ao jornal, além de serem um convite para o consumidor curioso se aproximar e conhecer o produto de perto.

Puma Container

pop-up_puma
Pop-up store da Puma feita a partir de contêineres produzidos e desenvolvidos por Kubik (Foto: reprodução site Aram Leeuw)

Um elemento que virou foco de projetos inovadores e sustentáveis é o contêiner. E a Puma, percebendo isso, lançou pop-up stores pelo mundo inteiro feitas a partir da composição de contêineres  vermelhos.

Esse projeto especificamente passou por Alicante, litoral espanhol, na Volvo Ocean Race e também no mesmo evento em Itajaí, cidade localizada em Santa Catarina.

soleRebels

soleRebels_loja
soleRebels em Barcelona usa vários elementos reaproveitados para expor seus produtos (Foto: reprodução site Dom Arquitectura)

soleRebels é uma marca africana que vende sapatos coloridos e superoriginais. Sua loja em Barcelona, localizada no bairro Gràcia, foi projetada por DOM Arquitectura.

Foram usados vários elementos reaproveitados para expor os produtos, como pallets, pneus, cordas e madeiras.

decoração_loja
Detalhe dos móveis feitos de materiais reaproveitados (Foto: reprodução site Dom Arquitectura)

Os materiais reaproveitados foram mantidos em suas texturas originais neutras para contrastar com os sapatos coloridos e fazer com que eles se destaquem dentro da loja.

Owen Boutique

boutique_Owen
Interior da boutique Owen com a parede e o teto feitos de sacos de papel pardo (Foto: Juliana Sohn)

Outro projeto também desenvolvido pelo estúdio nova-iorquino Tacklebox foi essa boutique temporária para a marca Owen.

O conceito principal foi repensar o uso de um objeto familiar de forma inusitada, definindo o espaço e criando um ambiente único. Os objetos escolhidos foram sacos de papel pardo. Parece um produto banal, mas se transformou em textura para o cenário por trás das roupas e acessórios.

papel_decorativo
Detalhe dos saquinhos de papel pardo empilhados formando a textura da parede e do teto (Foto: Juliana Sohn)

Foram usados 25 mil sacos de papel pardo repetidamente, do chão ao teto, criando um elemento orgânico, aconchegante e que contrasta com o material do entorno: um interior de concreto e tijolos.

Hoje em dia há tantas formas de projetar sustentavelmente que, além de ajudar a manter nosso meio ambiente, os espaços se tornam únicos e cheios de personalidade. Materiais reaproveitados pode, sim, ter um resultado qualitativo, especial e conceitual.

Esses foram somente alguns exemplos de sustentabilidade aplicada no retail design, mas você pode encontrar muitos outros por aí. Conte para a gente, você conhece algum projeto assim?

Compartilhe
Avaliação 
Avalie
 
Sem votos
VOLTAR
ESC PARA FECHAR
Minha avaliação desse conteúdo é
0 de 5
 

Sustentabilidade no retail design colabora pa...

Sustentabilidade no retail design colabora para projetos decorativos únicos

  Sem votos
minutos de leitura
Em análise Seu comentário passará por moderação.
Você avaliou essa matéria com 1 estrela
Você avaliou essa matéria com 2 estrelas
Você avaliou essa matéria com 3 estrelas
Você avaliou essa matéria com 4 estrelas
Você avaliou essa matéria com 5 estrelas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Não perca nenhuma novidade!

Assine nossa newsletter para ficar por dentro das novidades de arquitetura e design no Brasil e no mundo.

    O Archtrends Portobello é a mais importante fonte de referências e tendências em arquitetura e design com foco em revestimentos.

    ® 2023- Archtrends Portobello

    Conheça a Política de Privacidade

    Entenda os Termos de Uso

    Veja as Preferências de Cookies