24.08.2022
Avaliação
()
Arquiteta Luciana Viganó comenta sobre início da sua trajetória e projetos importantes da sua carreira (Crédito: Luciana Corso Galiotto)
5

Luciana Viganó e a busca por uma arquitetura inovadora e humana

minutos de leitura
Em entrevista para o Archtrends, Luciana Viganó conta sobre o início da sua carreira e a especialidade em arquitetura hospitalar
minutos de leitura

A arquiteta Luciana Viganó descobriu muito cedo seu gosto - e talento - para as artes. Ainda criança ela se apaixonou por grafite. Pouco depois foi a vez de começar a se arriscar nos desenhos de figuras humanas e cidades.

Aos 17 anos ela foi convidada para pintar os quadros de uma igreja, uma oportunidade de mostrar em maior escala sua facilidade para utilizar técnicas e ângulos diversos. Depois disso, ela nunca mais parou de criar. Hoje, está à frente do escritório Viganó Arquitetura e coleciona projetos residenciais e hospitalares.

Em entrevista para o Archtrends, ela conta um pouco mais sobre a sua trajetória na arquitetura, motivações e uso dos produtos da Portobello. Confira.

Trajetória profissional e obstáculos

A infância e adolescência rodeadas de desenhos provaram para Luciana que ela tinha aptidão para arte e perspectivas. Por isso, a faculdade de arquitetura e urbanismo foi uma escolha simples de ser feita.

Entretanto, a trajetória até a formação não foi nada fácil e vai na contramão da história da maioria dos arquitetos. “Eu tive obstáculos, como a distância de 50 km até a faculdade, filho pequeno para cuidar, além do trabalho. Tudo isso fez com que a minha formatura só acontecesse aos 36 anos”.

A formação um pouco mais madura, por outro lado, teve algumas vantagens. A primeira foi a agilidade em divulgar o serviço e saber onde queria chegar. 

“Comecei a oferecer meu trabalho nas redes sociais e mostrar através de vídeos e fotos o que eu estava produzindo”. Pouco mais de dois anos depois, Luciana já estava montando o seu escritório físico e fazendo inúmeros projetos em Caxias do Sul, sua cidade natal, além de Gramado, São Paulo, Porto Alegre e Cuiabá.

O outro benefício foi perceber ainda na faculdade qual especialidade despertava mais o seu interesse. “Dentro das diversas tipologias arquitetônicas desenvolvidas durante a faculdade, as ligadas à saúde sempre me chamaram mais atenção, inclusive meu trabalho de conclusão de curso foi um Hospital-Dia Pediátrico que seria localizado em Caxias do Sul”. 

Projeto da Clínica Harmonia em que Luciana utilizou o porcelanato Classic Marquina para revestir mesas, bancadas, parede e teto (Projeto: Luciana Viganó / Foto: Fábio Grison)

Logo após, ela fez uma pós-graduação no Albert Einstein focada em Arquitetura Hospitalar, o que a levou, consequentemente, a desenvolver projetos no ramo da saúde.

Com pouco mais de cinco anos de vida, o escritório Viganó Arquitetura é conhecido por projetos pensados para o dia a dia de pessoas que trabalham, têm seus momentos de lazer e cuidam da saúde. “Nosso foco principal é criar soluções funcionais, com uma pegada contemporânea, que sejam duradouras, seguras e humanas”, pontua Luciana.

Além das construções direcionadas à área da saúde, o escritório também é responsável por projetos de casas e apartamentos - todos desenvolvidos com visão individual do problema do cliente, proporcionando assim, muito mais funcionalidade e durabilidade.

Projetos que dão orgulho

Cada projeto do Viganó Arquitetura é um motivo de orgulho para Luciana, afinal todos são fruto de muito trabalho, estudo e dedicação. Entretanto, um projeto ocupa um local especial no coração da arquiteta.

“O projeto que mais me deixou orgulhosa foi a Clínica Harmonia, de implante capilar, estética facial e corporal”. Luciana Viganó conta que nesse projeto ela teve total liberdade para criar ambientes sociais e demonstrar todo o seu conhecimento ligado às áreas regidas por normativas e aprovados pela Secretaria da Saúde.

Produtos Portobello

O projeto da Clínica Harmonia, em questão, pedia um conceito mais luxuoso e contemporâneo, em especial nas áreas sociais. Para isso, ela usou o porcelanato Bleu de Savoie - inspirado em uma das pedras mais raras do mundo natural de Aime de Savoie, região dos Alpes Franceses - no chão, parede, bancada e armários.

Projeto da Clínica Harmonia com porcelanato Bleu de Savoie no chão, parede, bancada e armários
(Projeto: Luciana Viganó / Foto: Fábio Grison)

De acordo com a arquiteta, o material foi fundamental para evidenciar a monocromia, pensada propositalmente, que tornou os espaços mais atemporais, elegantes e equilibrados.

Além dessa linha, Luciana também tem outros favoritos. “Eu uso várias linhas da Portobello, mas o que mais me encanta são os marmorizados que imitam a natureza, como o Travertino, Or de Cacau e Nero Venato. Gosto também dos naturais, como o Pietra Lombarda, Linha Ipanema e os lançamentos da linha Oh!Take.

Para a arquiteta, as vantagens dos produtos da Portobello vão muito além do valor estético. “São inúmeras! Quando as pedras são reproduzidas pela indústria em grande escala, por exemplo, não precisamos retirá-las das jazidas naturais e assim ajudamos a preservar a natureza”, comenta. 

“O revestimento é a ‘roupa da casa’ e por isso deve ser durável, atual e belo. Portanto, o maior benefício de usar os porcelanatos da Portobello, sem dúvida, é fortalecer a característica marcante de levar a tecnologia e beleza em materiais para a arquitetura, sem destruir a natureza”, complementa.

Inovação e legado de Luciana Viganó

O escritório Viganó Arquitetura destaca-se por desenvolver projetos extremamente particulares, usáveis, duradouros e com alto valor estético. Mas qual será a característica que Luciana mais valoriza nas suas criações? “Posso dizer que é a inovação. Afinal, o meu trabalho reflete o desejo das pessoas pelo futuro, por materiais mais tecnológicos, sustentáveis e atemporais.

O legado de Luciana é criar soluções cada vez mais tecnológicas e funcionais pautadas na segurança (Foto: Fábio Grison)

Para se manter sempre atenta às novidades de um mercado que muda com muita frequência, Luciana Viganó dedica um tempo inegociável em feiras, cursos, leituras, estudos e pós-graduação. “Tudo isso é fundamental para que eu possa proporcionar satisfação, segurança e atualização constante para os meus clientes”, diz repleta de orgulho.

E, claro, o legado que a arquiteta tem construído e pretende deixar para as futuras gerações da arquitetura não poderia ser outro. “Meu legado é criar soluções tecnológicas e funcionais, que sejam contemporâneas, seguras e humanas”, finaliza.

Você também tem um projeto incrível hospitalar? Divulgue gratuitamente no Archtrends! É só se cadastrar

Compartilhe
Em análise Seu comentário passará por moderação.
Você avaliou essa matéria com 1 estrela
Você avaliou essa matéria com 2 estrelas
Você avaliou essa matéria com 3 estrelas
Você avaliou essa matéria com 4 estrelas
Você avaliou essa matéria com 5 estrelas
Sua avaliação

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.



Não perca nenhuma novidade!

Assine nossa newsletter para ficar por dentro das novidades de arquitetura e design no Brasil e no mundo.

    O Archtrends Portobello é a mais importante fonte de referências e tendências em arquitetura e design com foco em revestimentos.

    ® 2022- Archtrends Portobello

    Conheça a Política de Privacidade

    Entenda os Termos de Uso

    Veja as Preferências de Cookies