06.03.2023
Avaliação 
Avalie
 
Sem votos
Avaliar
casa orgânica com inteligência artificial
Casa criada na Mid Journey, ferramenta de IA

IAs geradoras de imagem e os impactos na arquitetura

 minutos de leitura
calendar-blank-line
06.03.2023
O especialista em tendências André Carvalhal explica como ferramentas de inteligência artificial são capazes de gerar imagens com alto grau de detalhamento, inclusive casas completas
minutos de leitura

Não há dúvidas de que os avanços da inteligência artificial já são o assunto mais falado de 2023 até o momento. Ferramentas de IA que respondem a inputs de texto despertaram a curiosidade e cresceram rapidamente em popularidade, graças à facilidade de uso e às inúmeras funcionalidades que podem ter. O Chat GPT, por exemplo, atingiu a marca de 100 milhões de usuários em dois meses de existência, número que o TikTok levou nove meses para alcançar. 

Para ouvir o artigo completo, clique no play abaixo:

Enquanto o Chat GPT funciona apenas com entradas e saídas de texto, outras ferramentas como o Mid Journey, Dall-E e Stable Diffusion são capazes de receber textos e gerar imagens com alto grau de detalhamento – e já tem gente usando para brincar com a possibilidade de desenhar casas por lá. 

Como em qualquer momento de exploração de uma nova tecnologia, começam a surgir diversas aplicações diferentes: o artista Pepe Garcia, por exemplo, usou a IA geradora de imagem para criar o projeto Carnavais Artificiais, misturando personagens históricos e movimentos artísticos ao carnaval de rua. Já algumas marcas, como O Boticário, estão se aventurando no uso da tecnologia para materializar os desejos de seus consumidores, criando imagens de maquiagens a partir do que as pessoas queriam ver para se inspirar.

A possibilidade de criar imagens que podem ser ao mesmo tempo personalizadas e produzidas com rapidez é realmente intrigante, sobretudo para as áreas ligadas ao design e à criação, como a arte, a moda, e claro, a arquitetura. Veja alguns exemplos:

  • O projeto This House Does Not Exist (ou, Essa casa não existe, em português) é um programa que já está brincando com essa ideia na arquitetura, criando versões ideias de casas contemporâneas a partir de uma descrição de texto. 
  • Já a Apple apresentou recentemente uma IA capaz de gerar vídeos de ambientes em 3D, partindo de uma imagem fixa e de uma ordem de texto dada pelo usuário. 

A ferramenta, que se chama GAUDI, ainda está em fase de desenvolvimento, mas em um futuro próximo, pode abrir a possibilidade de se criar experiências em realidade aumentada a partir de imagens bidimensionais de ambientes. Que tal, por exemplo, levar o cliente para “passear” por dentro do projeto de sua casa, antes mesmo de a obra ser executada?  

casa apple ia
(Crédito: Apple)

Quando se fala em ferramentas como essas, é inevitável que surja a pergunta: será que elas seriam capazes de substituir o trabalho humano da arquitetura? 

Apesar de não se ter ainda uma resposta exata, se observamos tecnologias anteriores, vemos que a tendência é que ela se torne uma ferramenta complementar ao exercício do dia a dia, que não substitui o papel subjetivo da atividade humana. 

Um estudo da Oxford University, The Future of Employment (O futuro do trabalho) apontou que a arquitetura está entre as áreas com menor chance de ser substituída pela automação, graças ao alto nível de interação humana, subjetividade e personalização que a profissão exige. 

Para a arquiteta Marília Mattoso, as novas ferramentas de imagem por inteligência artificial “têm o potencial de agilizar processos e revolucionar a produtividade e a imaginação do campo”. A arquiteta aponta ainda que essa é uma relação de troca, fazendo com que a inteligência artificial se desenvolva junto com o arquiteto, sem deixá-lo para trás. 

É o caso, por exemplo, do BIM, software que também usa IA para fazer simulação e modelagem digital de projetos arquitetônicos e já está sendo bastante usado pelos profissionais para gerenciar e organizar os projetos. 

inteligência artificial IA na arquitetura
(Crédito: Gonzalo de La Parra García)

Enquanto instrumento, a IA tem a capacidade de diminuir os espaços entre a imaginação e a realidade, nos ajudando a criar, transformar e mesclar referências com uma eficiência que ainda não tínhamos visto antes. Demais, não é?!

Compartilhe
Avaliação 
Avalie
 
Sem votos
VOLTAR
ESC PARA FECHAR
Minha avaliação desse conteúdo é
0 de 5
 

IAs geradoras de imagem e os impactos na arqu...

IAs geradoras de imagem e os impactos na arquitetura

  Sem votos
minutos de leitura
Em análise Seu comentário passará por moderação.
Você avaliou essa matéria com 1 estrela
Você avaliou essa matéria com 2 estrelas
Você avaliou essa matéria com 3 estrelas
Você avaliou essa matéria com 4 estrelas
Você avaliou essa matéria com 5 estrelas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Não perca nenhuma novidade!

Assine nossa newsletter para ficar por dentro das novidades de arquitetura e design no Brasil e no mundo.

    O Archtrends Portobello é a mais importante fonte de referências e tendências em arquitetura e design com foco em revestimentos.

    ® 2024- Archtrends Portobello

    Conheça a Política de Privacidade

    Entenda os Termos de Uso

    Veja as Preferências de Cookies