26.01.2022
Avaliação 
Avalie
 
Sem votos
Avaliar
garimpo de objetos
Móveis garimpados pelo arquiteto Maurício Arruda (Crédito: Vivi Spaco/Divulgação)

Garimpo: qual o segredo para encontrar boas peças de decoração?

 minutos de leitura
calendar-blank-line
26.01.2022
Todo projeto meu tem um objeto antigo que encontrei numa feira por aí. Garimpar é um exercício, necessário do ponto de vista sustentável e, pra mim, muito prazeroso. Aqui, divido um pouco das minhas experiências como garimpeiro. E já adianto: não adianta procurar.
minutos de leitura

Se tem uma coisa que é marca registrada nos meus projetos, é um móvel ou objeto garimpado. Objetos antigos, usados, vintage… chame como quiser. Eles contam histórias e é algo que nos conecta à casa e também quem passa por ela. Pra mim, garimpar tem mais valor do que comprar novo. Sem falar nos aspectos positivos que envolvem o reúso e a economia circular.

Para ouvir o artigo completo, clique no play abaixo:

Garimpar é um exercício e a primeira coisa que você precisa saber para ser um bom garimpeiro é: não procure, deixe ser encontrado. Só a prática vai permitir você encontrar exatamente o que está procurando. Com o tempo você acaba criando uma rede de fornecedores e assim fica mais fácil achar coisas muito específicas. Isso significa chamar pelo nome os donos das barraquinhas de todas as feiras de usados da sua cidade. 

A verdade é que, mesmo assim, na maioria das vezes esses lugares não possuem o design, o tamanho, a cor ou quantidade que você precisa. Por isso, garimpar é sobre deixar ser surpreendido por algo que você nem imaginou que existia, descobrir a beleza da peça, se apaixonar por sua história e encontrar um novo lugar e uso pra ela. 

sala com garimpo de objetos antigos

Esse armário de demolição eu levei de São Paulo para esse projeto que fica em Trancoso (Foto: André Klotz/Divulgação)

Já perdi a conta de quantas vezes voltei pra casa com uma luminária, um vaso ou um quadro quando na verdade estava procurando uma cadeira. Nem sempre o encontro com uma peça que chamou minha atenção acontecerá duas vezes. Então, na dúvida, se o valor parece uma boa oportunidade, acabo levando. No meu caso, acabei criando um acervo de móveis e objetos e de tempos em tempos encontro o projeto perfeito pra usá-los. Incluindo minha própria casa, que está sempre mudando. 

O bom garimpeiro não pode ser um apegado, senão mais cedo ou mais tarde, se tornará um acumulador. Com o tempo, os melhores garimpos são os que ficam, e os não tão incríveis precisam ser passados pra frente. Se você souber encontrar tesouros a preço de banana e vendê-los na hora certa, entre no business. É promissor. 

garimpagem de objetos cozinha
Paguei R$ 80 reais nessa bancada. Achei num depósito de materiais usados de construção e levei lá pro sítio (Crédito: Acervo pessoal/Mauricio Arruda)

Ah… e a pergunta que mais me fazem é: “mas onde você garimpa essas coisas?” Hoje em dia, garimpar pode ser um hábito diário, graças aos leilões online e aos sites que vendem usados. Você vai descobrir que a maioria das lojas de usados também estão na internet. Uns mais organizados que os outros, mas não julgue. Nesse negócio, tem novidades todos os dias. Ou seja, é quase impossível manter um site atualizado. O que faz com que o garimpo raiz, físico, de madrugada e nas quebradas não morra jamais. E não tem felicidade maior do encontrar numa dessas ocasiões aquilo que você não estava procurando, mas que daquele momento em diante não viverá mais sem. 

Garimpe sem moderação.

Compartilhe
Avaliação 
Avalie
 
Sem votos
VOLTAR
ESC PARA FECHAR
Minha avaliação desse conteúdo é
0 de 5
 

Garimpo: qual o segredo para encontrar boas p...

Garimpo: qual o segredo para encontrar boas peças de decoração?

  Sem votos
minutos de leitura
Em análise Seu comentário passará por moderação.
Você avaliou essa matéria com 1 estrela
Você avaliou essa matéria com 2 estrelas
Você avaliou essa matéria com 3 estrelas
Você avaliou essa matéria com 4 estrelas
Você avaliou essa matéria com 5 estrelas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Temos uma pequena lojinha de Antiguidades no interior do Rio, o que era hobby (garimpo) virou negócio!

  2. Adorei! A coisa acontece exatamente como você disse. Meu olhar já está mais aguçado. Comprei uma peça maravilhosa que estava no fundo de um lugar destes, completamente perdida e desvalorizada.

  3. Muito inspirador! Adoro garimpo, mas tenho o problema que vc explicou ( como me apego, tenho medo de virar um acumulador e pior, sem espaço! Vou tentar ser mais desapegado



Não perca nenhuma novidade!

Assine nossa newsletter para ficar por dentro das novidades de arquitetura e design no Brasil e no mundo.

    O Archtrends Portobello é a mais importante fonte de referências e tendências em arquitetura e design com foco em revestimentos.

    ® 2024- Archtrends Portobello

    Conheça a Política de Privacidade

    Entenda os Termos de Uso

    Veja as Preferências de Cookies