04.04.2022
Avaliação 
Avalie
 
Sem votos
Avaliar
Fachada frontal da Casa Rietveld Schröderhuis (collectie Centraal Museum, Utrecht) - Fotografia: Stijn Poelstra

Conheça de perto a icônica Casa Rietveld

calendar-blank-line
04.04.2022
A Casa Rietveld é um dos maiores exemplares da arquitetura De Stijl e constitui uma ruptura radical com a arquitetura da época na qual foi construída.
minutos de leitura

A Casa Rietveld Schröder, localizada na cidade de Utrecht, na Holanda, é uma casa que rompe com a arquitetura tradicional e chama a atenção até os dias de hoje.

Construída em 1924 pelo arquiteto e designer holandês Gerrit Rietveld para a Sra. Truus Schröder-Schräder e seus três filhos, a casa foi considerada monumento em 1976 e faz parte da lista do Patrimônio Mundial da UNESCO desde 2000. É um orgulho nacional do design e da arquitetura holandesa!

Casa Rietveld
Fachada lateral esquerda da casa Rietveld Schröderhuis (collectie Centraal Museum, Utrecht) | Fotografia: Stijn Poelstra

Gerrit Rietveld foi um importante arquiteto holandês, um dos idealizadores do De Stijl, grupo que defendia formas abstratas, ascetismo da forma de representação na arte na arquitetura, e purismo limitado pela funcionalidade. 

O movimento De Stijl se parece muito com o Bauhaus, ambos surgiram no mesmo período histórico e pregam pensamentos parecidos que, posteriormente, tornaram-se grandes referências para a estética de todas as áreas do design. 

Rietveld também desenhou a famosa ‘Cadeira Vermelha e Azul’, em 1917, obra que definiu muitos dos princípios do De Stijl, sobretudo a questão da tridimensionalidade e que, posteriormente, inspirou o arquiteto ao projetar a casa. 

Casa Rietveld
Interior da Casa Rietveld e a famosa cadeira vermelha e azul (Foto: Mycosm93)
Fachada frontal da Casa Rietveld
Fachada frontal da Casa Rietveld Schröderhuis (collectie Centraal Museum, Utrecht) | Fotografia: Stijn Poelstra

A casa é um dos maiores exemplares da arquitetura De Stijl. As principais características desse movimento que conseguimos identificar nesse projeto são: 

  • transições fluidas entre o interior e o exterior;
  • as linhas horizontais e verticais limpas;
  • uso de todas as cores primárias, ao lado do branco, cinza e preto.

A casa ideal para Rietveld deveria ser espaçosa, simples e funcional. Ele trouxe nesse projeto todos os tipos de soluções inteligentes possíveis para conseguir isso. 

Por exemplo, ele criou paredes de correr no primeiro andar que atendiam à dinâmica do dia-a-dia da casa: durante o dia, as paredes eram recolhidas e o espaço ficava 100% aberto e livre, mas à noite, a família Schröder podia dividi-lo em três quartos separados.

Essa ideia de flexibilizar o espaço e torná-lo mais funcional, de acordo com as demandas da família, foi algo extremamente novo para a época.

Casa Rietveld
Entrada da casa Rietveld Schröderhuis (collectie Centraal Museum, Utrecht) | Fotografia: Stijn Poelstra

Outra solução de projeto inteligente de Rietveld foi a icônica janela de canto no último andar. 

Tanto a janela grande quanto a pequena perpendicular a ela se abrem, dissolvendo o canto para parecer que estamos ao ar livre, criando uma transição fluida entre o interior e o exterior. 

Antigamente, a casa estava localizada nos subúrbios da cidade de Utrecht, quase não haviam construções próximas a ela e o seu entorno era basicamente um grande bosque, o que influenciou muito nas aberturas das janelas da casa e no projeto como um todo. 

Com o tempo, a cidade de Utrecht acabou se expandindo e nos anos 60 foi construído um viaduto em frente à casa, o que acabou com a vista agradável e, consequentemente, com todo o conceito do projeto de conectar o interior ao exterior. 

Dizem que Rietveld ficou tão decepcionado com a construção desse viaduto que chegou a dizer que a casa poderia ser demolida já que toda a sua essência havia sido destruída e já não fazia mais sentido. 

Para a sorte dos apreciadores da arte e arquitetura ela foi preservada e hoje podemos visitá-la e apenas imaginar a preciosa vista para a natureza que essas generosas janelas poderiam proporcionar.

Casa Rietveld
Sistema de comunicação na porta de entrada da casa, funcionava como um interfone! (Imagem: Basvb)

Justamente, o lugar favorito da dona da casa, era o primeiro andar por conta dessa vista tão agradável. 

Como ela passava grande parte do dia no andar de cima, pediu para o arquiteto projetar uma espécie de tubo que passasse por dentro da parede conectando o primeiro andar ao térreo no qual ela pudesse se comunicar com as pessoas em frente à casa, sem precisar descer. 

Uma invenção que hoje conhecemos como interfone, algo supernovo para aquela época!

Esse projeto é uma grande referência por todas essas inovações e soluções criativas que seguem tão atuais ainda nos dias de hoje. 

LEIA TAMBÉM: Bauhaus: inspire-se com essa escola de arquitetura e design

Compartilhe
Avaliação 
Avalie
 
Sem votos
VOLTAR
FECHAR
Minha avaliação desse conteúdo é
0 de 5
 

Conheça de perto a icônica Casa Rietveld...

Conheça de perto a icônica Casa Rietveld

  Sem votos
minutos de leitura
Em análise Seu comentário passará por moderação.
Você avaliou essa matéria com 1 estrela
Você avaliou essa matéria com 2 estrelas
Você avaliou essa matéria com 3 estrelas
Você avaliou essa matéria com 4 estrelas
Você avaliou essa matéria com 5 estrelas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Não perca nenhuma novidade!

Assine nossa newsletter para ficar por dentro das novidades de arquitetura e design no Brasil e no mundo.

    O Archtrends Portobello é a mais importante fonte de referências e tendências em arquitetura e design com foco em revestimentos.

    ® 2024- Archtrends Portobello

    Conheça a Política de Privacidade

    Entenda os Termos de Uso

    Veja as Preferências de Cookies