11.04.2023
Avaliação 
Avalie
 
Sem votos
Avaliar
Foto: Felipe Vianna (@f.vianna)

Querida arquiteta negra!

 minutos de leitura
calendar-blank-line
11.04.2023
Completando 6 anos do escritório Beiral Arquitetura, as colunistas Carol Bernardo e Tamires de Alcântara escrevem uma carta de celebração e incentivo a outras arquitetas negras
minutos de leitura

No mês de março, o Beiral completou seis anos de história. Celebramos observando o passado e quem preparou o terreno que hoje nós trilhamos e, ao mesmo tempo, olhamos para o futuro, para o quem vem por aí. 

Para ouvir o artigo completo, clique no play abaixo:

Por hoje não temos a intenção de contar histórias tristes, não nos resumimos a isso. Queremos comemorar tudo o que vivemos até aqui.  O texto de agora é um respiro. 

Que você possa visitá-lo sempre que precisar se fortalecer! Quem dera tivéssemos recebido uma carta como essa.

Querida arquiteta negra, esse texto é todo pra você.

arquitetas negras do Brasil
Foto: Felipe Vianna (@f.vianna) 

Nós nos conhecemos em 2010, quando ingressamos no curso de Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Uberlândia e, embora essa amizade possa parecer uma feliz coincidência, sabemos que seria inevitável. Em um curso elitista, com a maioria dos seus alunos brancos, era evidente que estaríamos lado a lado para nos acolhermos.

arquitetas negras do brasil
Foto: Arquivo Beiral (2013)

E tem sido assim desde então!

De lá pra cá, a Universidade mudou. No ano passado, por exemplo, completaram-se 10 anos da implementação da política de ações afirmativas que, além das vagas para alunos oriundos de escolas públicas e/ou de baixa renda, também destina lugares a pretos, pardos e indígenas. Um verdadeiro alento para quem, até aqui, tinha apenas uma a outra e uns pouquíssimos colegas negros e, em alguns períodos, nenhum.

Se, por vezes, a sensação de solidão e não pertencimento nos invade, sendo duas numa multidão, frequentemente a gente se pergunta: “como seria se fosse só uma?”.

E é então que a gente revisita a potência de sermos uma dupla.

Dias desses lemos em um grupo de WhatsApp, mais especificamente o grupo de Arquitetas Negras, a seguinte mensagem: “[...] não podemos estar todas juntas, mas sinto que quando estamos cada uma num canto disseminando o grupo, parece que estamos unidas. [...].” Nunca fez tanto sentido o termo Ubuntu “eu sou porque nós somos”, porque é justamente dessa maneira que nosso trabalho tem se firmado, na possibilidade de sermos nós, representando um todo muito maior.

Lá no início de 2018, quando fomos convidadas a participar do programa Missão Design, no GNT, recebemos a notícia das inscrições abertas e todas as informações necessárias para envio da candidatura através da Stephanie Ribeiro, também arquiteta.

arquieta negra no trabalho
Foto: Missão Design, no GNT, episódio 01, Boutique Filmes

Estávamos atuando há menos de um ano, com pouquíssima experiência, e a Tamires foi representando o Beiral. Essa aparição na TV nos conectou a estudantes, arquitetas e designers negras que assistiram o programa e se identificaram. Nossa primeira imersão na vida profissional, de fato.

Um spoiler do que estava por vir.

Essa rede foi crescendo aos pouquinhos, mas de maneira muito verdadeira, orgânica e consistente.  Chegamos ao segundo semestre de 2018, quando tivemos o primeiro contato com o projeto Arquitetas Negras, da Gab de Matos:

Você conhece alguma arquiteta negra? Pois é. Essa é a pergunta que fizemos quando tivemos a ideia de lançar um mapeamento online no início deste ano. [...] O apagamento das arquitetas negras é fruto do racismo e machismo estrutural que vivemos na sociedade brasileira. Onde mulheres negras estão na base da pirâmide social por não terem a mesma oportunidade ou condições de trabalho do que homens e mulheres brancas. Foi pensando nisso tudo que decidimos lançar a Revista Arquitetas Negras vol. 1, a primeira revista com conteúdo pensado e produzido por arquitetas negras brasileiras. Nós arquitetas negras merecemos ter nossos trabalhos vistos e reconhecidos!”

Aberto o edital, nosso trabalho foi um dos selecionados.  O projeto fez tanto sucesso que o que era pra ser uma revista virou um livro, que pôde ser impresso graças a um financiamento coletivo, onde toda a arrecadação custeou a produção de conteúdo, diagramação, impressão e distribuição.   

livro Arquitetas Negras
Foto: Divulgação da seleção para o livro "Arquitetas Negras vol. 1” (@arquitetasnegras) 

Em agosto de 2019 o Beiral desembarcava, mais uma vez, em São Paulo. Agora para um momento inédito e histórico, o lançamento do livro Arquitetas Negras vol. 1.  No nosso capítulo falamos sobre Práticas e desafios mercadológicos para quem está iniciando sua experiência profissional.  

Mal sabíamos que quase dois anos depois, no final de 2020, receberíamos o convite para nossa primeira parceria com a Portobello: a transformação do Apartamento Partilhar para o lançamento da linha Gouache

cozinha verde clara com azulejos quadrados pequenos na rodabanca
Foto: NAJU Studio (@najustudio) 

E, na sequência, o convite para integrarmos o time de colunistas do Archtrends. Uma parceria que já completa dois anos.  Durante a pandemia, muitas das vezes, os artigos que escrevemos aqui foram momentos de desabafo, refúgio, calmaria em meio a correria de projetos e a incerteza do futuro.

Tem um provérbio africano que diz: "Se você quer ir rápido, vá sozinho. Se quiser ir longe, vá acompanhado”. Depois de todos esses anos e tantas experiências incríveis que tivemos, reconhecemos a importância de mulheres potentes que fizeram parte da nossa caminhada. Maria Ângela e Ivonete, nossas mães; Ana Carolina de Alcântara, nossa amiga, advogada e revisora de nossos artigos; Audrey Carolini, Gab de Matos, Lilian Santos, Marina Rosa, Stephanie Ribeiro, Thami Mendes, arquitetas e designers negras que dividem essa caminhada conosco.

Além de cada seguidora, arquiteta, designer ou estudante: mulheres negras que nos acompanham pela internet. Essa comunidade que criou raízes, laços, tem prosperado e se fortalecido. É ela que nos mantém até aqui.

Hoje somos três no Beiral, pois há poucas semanas recebemos a Ana Victória. Ana, esse texto também é pra você. Que a sua experiência profissional seja ainda mais feliz do que a nossa. Que os espaços estejam abertos a nos receber e que vire rotina encontrar referências negras no mercado de trabalho e na carreira acadêmica. 

arquitetas negras da beiral estúdio de arquitetura
Foto: Arquivo Beiral (2023) 

O aniversário é sempre um momento de balanço. Mais um ano passou, nos sentimos melhores do que antes, as inseguranças do começo vão ficando distantes e os desafios se atualizam. Estamos nos acostumando com o reconhecimento, o afeto, o cuidado e aprendendo a respeitar nossos limites também. Cada dia mais sabemos quem somos!

A sensação de “chegamos até aqui” esteve sempre presente, nós a cultivamos comemorando cada conquista por menor que ela fosse. Ainda temos muito para fazer, mas é sempre bom lembrar que já fizemos tanto, o suficiente, o bastante com o que tínhamos em mãos.

Se temos algo para dizer dessa nossa experiência é que o trabalho já é desafiador demais. Se cuide e cerque-se de pessoas que te apoiam. Não é nenhuma fórmula de sucesso profissional como vendem por aí, mas é um caminho para se manter sã.

Com carinho, 

De duas arquitetas negras para várias outras.

Compartilhe
Avaliação 
Avalie
 
Sem votos
VOLTAR
FECHAR
Minha avaliação desse conteúdo é
0 de 5
 

Querida arquiteta negra!...

Querida arquiteta negra!

  Sem votos
minutos de leitura
Em análise Seu comentário passará por moderação.
Você avaliou essa matéria com 1 estrela
Você avaliou essa matéria com 2 estrelas
Você avaliou essa matéria com 3 estrelas
Você avaliou essa matéria com 4 estrelas
Você avaliou essa matéria com 5 estrelas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Que texto lindo de se ler e que coisa boa saber da existência de vocês! Nossa caminhada é longa, mas os nossos passos estão mais firmes do que nunca! Obrigada por compartilharem a trajetória do escritório Beiral...só me dá forças pra continuar. Que sejamos muitas! 🤎
    Sucesso à todas! Ubuntu!!

  2. Parabéns para essas meninas que com certeza estão alcançando com suas falas muitas outras meninas pretas. Fico muito feliz ao ver essa postura porque realmente somos muitas e temos aqui pelo Brasil tantos bons exemplos. Obrigada, estamos juntas! Um forte abraço para todas!"Ubuntu"

  3. Que possamos ser sempre pontes para a nossa potência. Obrigada pela oportunidade de estar com vocês! A melhor coisa do mundo é poder me ver em vocês e em tantas outras. Parabéns pelo artigo e pela trajetória, Beiral. 💛💛

Beiral Estúdio
Colunista
Colunista

Arquitetas e urbanistas formadas pela Universidade Federal de Uberlândia, Carol Bernardo e Tamires de...

Conhecer artigos



Não perca nenhuma novidade!

Assine nossa newsletter para ficar por dentro das novidades de arquitetura e design no Brasil e no mundo.

    O Archtrends Portobello é a mais importante fonte de referências e tendências em arquitetura e design com foco em revestimentos.

    ® 2024- Archtrends Portobello

    Conheça a Política de Privacidade

    Entenda os Termos de Uso

    Veja as Preferências de Cookies